Para ‘burlar’ folha, Prefeitura de Ibaretama contrata cooperativa por quase R$ 600 mil reais

Paço Municipal de Ibaretama (foto: setembro 2017/RC)

A Cooperativa de Trabalho de Atendimento Pré-Hospitalar vai faturar quase R$ 600.000,00 mil reais apenas para contratar servidores da área da saúde (mensal e plantões), com o objetivo de complementação da rede de atendimento, conforme demanda da Secretaria de Saúde de Ibaretama.

Com essa licitação, a Prefeitura vai ‘burlar’ a folha de pagamento, que segundo dados dos órgãos de fiscalização está com quase 70%. A gestão de Francisco Edson Moraes quer colocar até médicos e enfermeiros do PSF na folha da “Cooperativa”, o que não é permitido.

Para se ter ideia, dois médicos deverão receber a quantia de R$ 120,00 mil reais por serviços do PSF. Em Quixadá, um médico plantonista recebe menos de R$ 1.500,00, mas em Ibaretama a gestão vai pagar 22 plantões, cada um por R$ 2.400,00 reais.

Serão colocados nessa cooperativa, cirurgião dentista, técnicos, educadores físicos, psicólogos, fonoaudiológicos, fisioterapeutas, assistentes sociais, e outros.

Com a contratação dessa Cooperativa, o Prefeito de Ibaretama ‘reduz’ a folha de pagamento e se livra de possível crime de responsabilidade fiscal, por outra banda, deverá pagar o absurdo valor de R$ 595.107,60 (quinhentos e noventa e cinco mil cento e sete mil e sessenta centavos).

Acesse a licitação

A gestão vai colocar médicos e demais profissionais na folha da Cooperativa para burlar a lei de responsabilidade fiscal.

Esse meio foi usado na gestão do prefeito João da Sapataria, em Quixadá e foi alvo de muitas criticas do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Ainda não se sabe qual será a posição do Sindicato nesse caso concreto.

Essa sem dúvida é mais uma “jogada” de Francisco Edson Moraes para escapar da fiscalização. Espera-se que o Ministério Público se posicione sobre o caso.