Fetamce afirma que 19 prefeituras do Ceará estão com salários atrasados; duas no Sertão Central

Foto: Portal de Notícias CE

Região Central: “Ano novo, velhos problemas”. É com uma irônica crítica que a Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) fez um levantamento onde denuncia que prefeituras de 19 municípios do Ceará estão com salários atrasados. Duas das 19 cidades são do Sertão Central. O balanço foi divulgado pela Fetamce no início dessa semana.

Conforme a Federação, dados levantados junto aos sindicatos de servidores municipais apontam que parte ou a totalidade dos funcionários destes municípios estão com os salários de dezembro pendentes. Na região Central, Milhã e Pedra Branca estão vivenciando esse problema. “Em comum, a troca de comando nas administrações locais. Na maioria dos casos, prefeitos receberam as administrações em primeiro de janeiro sem a quitação da folha de pagamento dos funcionários”, afirmou a Fetamce.

As demais cidades são: Acarape, Amontada, Aurora, Barbalha, Beberibe, Coreaú, Frecheirinha, Hidrolandia, Horizonte, Iracema, Itapajé, Juazeiro do Norte, Massapê, Moraújo, Nova Russas, Tejuçuoca e Varjota.

Em Milhã os salários de todos os servidores referente ao mês de dezembro, estão em atraso. A situação é semelhante em Pedra Branca onde, conforme a entidade, apenas alguns trabalhadores da Educação já receberam. A Fetamce ainda apurou que em Pedra Branca há casos de servidores que ainda não receberam o 13° salário.

O caso mais grave foi registrado em Acarape, em que não só dezembro, como também novembro de parte do funcionalismo está pendente. A prefeitura não honrou ainda a segunda parcela do decimo terceiro salário e deve o repasse dos empréstimos consignados aos bancos credores, ainda que o Executivo tenha descontado o valor dos ordenados dos empregados.

Em outros doze municípios (Amontada, Aurora, Coreaú, Frecheirinha, Hidrolandia, Horizonte, Itapajé, Juazeiro do Norte, Massapê, Milhã, Moraújo e Varjota) nenhuma categoria recebeu o último provento de dezembro, mesmo já ultrapassando o sexto dia útil do mês seguinte. E nas demais seis localidades as situações variam. Em Tejuçuoca, por exemplo, só receberam salários os professores. Os demais cargos seguem sem previsão de pagamento. Já em Barabalha, só foram pagos os servidores das secretarias de saúde e de finanças.