Pistoleiro de aluguel responsável por 200 mortes no Ceará é preso durante operação da Polícia

A Polícia Civil tirou de circulação um homem considerado como de alta periculosidade, e que é suspeito de ser o principal responsável por matar cerca de 200 pessoas no Ceará. Rivanildo Lima de Sousa, de apenas 31 anos, foi preso na última terça-feira (27), no município de Crateús, durante uma operação da Polícia Civil.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, o homem já responde por crimes como tráfico de drogas e contra ele ainda existia um mandado de prisão preventiva, que estava aberto desde 2016, data em que ele foi considerado foragido.

Apesar de ter sido localizado pela operação policial no município de Crateús, as investigações apontam que Rivanildo era envolvido em assassinatos na região do Vale do Jaguaribe. Ele integrava um grupo criminoso conhecido como “Diógenes” e era considerado um pistoleiro. Seu principal território de atuação, ainda conforme a SSPDS, era os municípios de Russas e Quixeré.

Na investigação a Polícia apontou que o homem tinha rixa com criminosos rivais e teria cometido os crimes entre o intervalo de 2010 e 2015. Todos os mortos seriam desafetos dos Diógenes e teriam sido executados pelo homem que também possui o apelido de Botafogo.

O acusado foi levado para a Delegacia Regional de Russas.