Polícia prende homem suspeito de integrar rede de tráfico em Banabuiú durante churrasco

delegadia_banabuiu_civil
Sede da Delegacia de Polícia Civil de Banabuiú

Região Central: em uma ação conjunta, a Polícia Civil e a Polícia Militar prenderam na tarde da última sexta-feira (1) no município de Banabuiú um homem apontado como integrante de uma rede de tráfico de drogas na cidade. Antônio Wendelly Vieira de Sousa, 27 anos, participava de um churrasco no momento que foi preso. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva em aberto. As informações são da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS/CE).

A prisão de Wendelly faz parte da Operação Carrocinha II, que combate o esquema articulado de tráfico de entorpecentes no Sertão Central. De acordo com a SSPDS, o homem é integrante de uma facção criminosa e conforme as investigações da Polícia, era responsável pelas finanças da venda de drogas na cidade. A prisão foi realizada por equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar, após elas receberem uma denúncia de que Wendelly comemorava junto com o irmão dele, o aniversário de um amigo em um churrasco em uma chácara no bairro Olho D’água. O local foi cercado pelas equipes e o suspeito não teve como fugir.

Ainda conforme a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, Wendelly era considerado foragido e já responde por crimes como homicídio doloso (aquele quando há a intenção de matar), tentativa de homicídio e tráfico de drogas. Ele foi levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Quixadá onde deve permanecer à disposição da justiça.

Operação Carrocinha II

A prisão de Wendelly havia sido decretada por meio da Operação Carrocinha II, deflagrada no último mês de maio nas cidades de Banabuiú e Quixadá. Sete pessoas foram presas sendo quatro em flagrante. A operação investigava a formação de uma rede organizada responsável pelo tráfico de drogas nos dois municípios. Nela, foram presos Cicero Kelvin Gomes Farias (22), Helano Helder Barbosa Tavares (45), Francisco Josias Rodrigues Lopes (54) e Clisliane Alves de Lima (31), vulgo “Nega”, que além do mandado de prisão, foi pegue em flagrante por tráfico em Baturité. Todos os demais foram presos em Banabuiú e não tem antecedentes criminais.

Também foram detidos Antônio Lourenço Pereira da Silva Filho (24), com antecedentes criminais por tráfico de drogas e posse ou porte de arma de fogo de uso restrito; Francisco Juleno Nascimento da Silva (26), com antecedentes criminais por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo e Carlos Icaro Rodrigues Pinheiro (28), com antecedentes criminais por receptação, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

O homem apontado como o chefe da organização foi preso um mês depois: Rafael Lopes de Souza, de 33 anos. A captura dele foi fruto de uma troca de informações entre a Delegacia Regional de Quixadá e a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) em Fortaleza. O suspeito foi localizado em um imóvel na Avenida Major Assis, no bairro Vila Velha e não resistiu à prisão. Com ele, os policiais apreenderam dois aparelhos celulares, que passaram por uma perícia do núcleo de inteligência da Polícia Civil e agora seus conteúdos estão sendo analisados.