12 municípios da região Central e outros 88 receberão R$ 10 milhões por cumprirem metas no combate à dengue

 (Foto: Mauri Melo/arquivo do O POVO).

Fortaleza:  Após a avaliação dos desempenhos municipais no controle das arboviroses, a Secretaria da Saúde do Ceará divulgou os 100 municípios que participarão do rateio de 10 milhões de reais do incentivo instituído pelo Governo do Ceará em 12 de junho de 2017, na mobilização “Todos contra o Mosquito”, para investimento em ações de combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. Os municípios contemplados cumpriram as metas e alcançaram parâmetros satisfatórios nos critérios de avaliação Estabelecidos no Termo de Compromisso assinado pelo governador Camilo Santana e o secretário da Saúde, Henrique Javi no ano passado.

Para participar do rateio do incentivo financeiro, os municípios cearenses deveriam cumprir seis critérios de execução das ações previstas para o período de julho a dezembro de 2017. Entre esses critérios estão a instituição do comitê municipal intersetorial de combate ao mosquito, monitoramento dos indicadores de qualidade da vigilância das arboviroses, cobertura mínima da visita domiciliar de 80% dos imóveis do município e apresentação do Plano Municipal de Ação de Vigilância e Controle das Arboviroses para 2018.

Na região Central os municípios beneficiados serão: Banabuiú, Boa Viagem, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Madalena, Paramoti, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Senador Pompeu e Solonópole.

Com o rateio, caberá aos 100 municípios classificados a divisão do incentivo de R$ 10 milhões, que chega a representar incremento de mais de mil por cento, ou mais de dez vezes, no caso de Guaramiranga, o valor do Piso Fixo da Vigilância em Saúde (PFVS) repassado pelo Ministério da Saúde. Dos 100 municípios incentivados, 69 terão incremento superior a 100% ao PFVS. Os recursos do incentivo deverão beneficiar com ações de controle das arboviroses uma população de mais de 3 milhões de habitantes, residentes dos 100 municípios classificados.

 Mobilização permanente

A campanha Todos Contra o Mosquito desenvolve ações permanentes com o objetivo de reduzir focos do Aedes. O Estado também conta com o Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Zika e Chikungunya, criado em 2015, pelo governador. O Ceará foi pioneiro na criação de brigadas estaduais contra o mosquito em prédios públicos, com vistoria semanal. Só o envolvimento da população traz um resultado efetivo do controle do mosquito Aedes aegypti.

Entre outras ações de mobilização permanente no combate ao mosquito Aedes aegypti, há o Selo Saúde Prédio Saneado, um reconhecimento do Governo do Ceará às instituições públicas que estruturaram brigadas de combate ao Aedes aegypti e estabeleceram a rotina de inspeção semanal dos prédios que abrigam esses órgãos para mantê-los livres do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.dengue_pedra_branca