“Índio’ da Odebrecht”: Eunicio se humilha aos Ferreira Gomes e a Camilo, em prol da vaga ao Senado

O Senador Eunicio Oliveira, do MDB extinto PMDB e braço direito de Michel Temer, a qual lhe rendeu a presidência do Congresso Nacional vive em profunda humilhação de seus ex-adversários políticos. Ele abandonou Tasso e Capitão Wagner.

O senador que perdeu as Eleições de 2014 para Camilo Santana, não teve forças e apoio suficientes para encarar uma nova disputa ao Palácio do Cambeba. Diante dessa situação, rendeu-se aos adversários e agora vive em profunda humilhação para disputar a uma das vagas ao Senado Federal.

Do outro lado, os Ferreira Gomes e Camilo Santana só aceitam uma parceria informal. Aparentemente, Oliveira tem concordado com as regras impostas.

O Senador Eunicio Oliveira acusado pela operação lava-jato vive um momento tenso em sua vida política, principalmente por ser um aliado de Michel Temer. O codinome de Eunicio foi dado como o “Índio’ da Odebrecht”.

Eunicio sabe que precisa da boa aprovação do governador Camilo Santana e do respaldo dos Ferreira Gomes para êxito ao Senado, mesmo que seja conforme as regras deles. O velho cacique da política do PMDB rende-se e vive ajoelhado.

 O Senador Eunicio Oliveira votou a favor do impeachment que tirou a presidente Dilma da presidência da república. Agora, ele quer usar a imagem de Lula para angariar apoio.