Feriado da Semana Santa no Ceará teve redução de CVLI e aumento nas apreensões de armas

A Operação Semana Santa 2017 resultou em uma queda de 26% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e em 109% nas apreensões de arma de fogos em todo o Estado do Ceará, em comparação com o mesmo período de 2016. As ações executadas pelas forças de Segurança do Ceará iniciaram às 18 horas da quinta-feira (13) e se estenderam até as 6 horas desta segunda-feira (17). Os dados foram apresentados em coletiva na sede Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na tarde de hoje.

Com reforço diário de 2.381 agentes de segurança, o reforço planejado pela SSPDS contou com a atuação das coordenadorias Integradas de Planejamento Operacional (Copol); de Operações Aéreas (Ciopaer); de Operações de Segurança (Ciops); e de Inteligência da SSPDS; além de servidores de suas vinculadas: Polícia Militar (PMCE); Polícia Civil (PCCE); Corpo de Bombeiros Militar (CBMCE); e Perícia Forense (Pefoce).

Em relação ao feriado santo de 2016, houve uma diminuição de 13 casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no Estado. Foram 37 registros neste ano contra 50 do ano passado. Sobre os CVLIs cometidos na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), também foi registrada queda de 14 para 8 casos. A Capital registrou leve alta, passando de 13 casos em 2016 para 14 este ano. Tanto o Interior Norte como o Sul registraram queda, com 7 e 8 casos, em 2017, contra respectivos 11 e 12 casos no ano passado.

A intensificação dos trabalhos policiais durante os quatro dias do feriado resultaram ainda na apreensão de 73 armas de fogo, mais do que o dobro de apreensões de 2016, quando foram apreendidas 35 armas. O número representa um aumento de 109% em armas tiradas de circulação. O número de prisões também registrou alta. Ao todo, 312 pessoas foram conduzidas para procedimentos nas delegacias plantonistas em todo o Estado, um crescimento de 17% quando comparado com o feriado no ano passado. Em 2016, 267 pessoas haviam sido presas.

Nos quatro dias do feriado, Corpo de Bombeiros realizou 4.585 atendimentos de prevenção, 24 de resgates de afogamento, uma criança perdida que foi achada e cinco casos de afogamentos fatais – o mesmo número de vítimas registrado no ano passado. Mesmo com os açudes e lagoas mais cheias este ano devido à temporada de chuvas, os bombeiros militares conseguiram realizar um trabalho de prevenção eficaz.

Nas estradas estaduais, o número de acidentes com vítimas fatais também diminuiu. Neste ano, foram registradas três mortes nas rodovias contra quatro no ano passado, sendo um a menos do que em 2016. Ao todo, foram registrados 33 acidentes neste ano, dois a mais do que no ano anterior.

Fonte: SSPDS