Delegado da Polícia Civil afastado pela justiça envia nota a população de Senador Pompeu

O delegado da Polícia Civil do Ceará, Jéferson Lopes Custodio foi afastado de suas funções no último dia 05 de abril, por determinação judicial. A operação Data Venia investiga ilegalidades praticadas pelo delegado, policiais civis, colaboradores e por dois advogados. O esquema, conforme O Ministério Público ocorria na Delegacia Regional de Senador Pompeu.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), a partir do trabalho das Promotorias de Justiça da Comarca de Senador Pompeu, do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e do Núcleo de Investigação Criminal (NUINC), em parceria com a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD), deflagrou a Operação Data Vênia.

Delegado Jéferson Custodio era titular da DRPC-Senador Pompeu (foto: Patu noticias)

Somente nesta semana, o delegado resolveu se manifestar em nota. Ele pede desculpas pelo ocorrido. “Senhoras e senhores, antes de tudo apresento meus sinceros pedidos de desculpas pelo ocorrido e sem adentrar no mérito das acusações que pesam sobre mim (espaço reservado para o final de processo), venho dizer que me submeto a lei e o processo, como qualquer outra pessoa. Naquela quarta-feira “negra” (05 04 2017), em que fui alvo de busca e apreensão, passei o dia e noite inteira com a sensação de que o mundo havia desabado sobre mim, ate por que foi a primeira vez que passei por tal situação. Contudo, não ha espaço para rancor ou magoa. Tomei conhecimento também que estou sendo alvo de diversos comentários, piadas e perseguições, todavia e recomendável aguardar a minha defesa nesse momento não disponho de condições pessoais, morais e psicológicas de continuar em Senador Pompeu. Apesar de tudo, acredito muito ter prestado serviços relevantes a cidade e ao sertão central cearense, região onde passei mais de 3 anos e pela qual me apaixonei. De resto, guardo especialmente as boa lembranças de Senador Pompeu compreendendo sobretudo as pessoas que conheci. um fraterno abraço a todos e fiquemos com Deus”.

O promotor de justiça Manoel Epaminondas destaca que há indícios de cobrança indevida de valores em troca da prestação de serviços típicos da Polícia Civil. Também chamou a atenção dos promotores a utilização de “métodos ilegais” na investigação de crimes, tais como a plantação de drogas ilícitas junto a suspeitos, como estratégia para a obtenção de confissão forçada.

Matérias Relacionadas:
Interceptação telefônica foi essencial para afastar delegado e inspetor da Polícia Civil em Senador Pompeu
Operação Data Venia: MPCE e CGD ‘estouram’ esquema ilegal e afasta delegado de Senador Pompeu.