Delegado comenta detalhes das prisões de acusados de latrocínio em Quixeramobim

Presos: Francisco Felipe de Souza –”Boca”, Igor Sousa Feitosa e Deymison Brito Barbosa, vulgo “Brito” (foto: divulgação/PC)

Uma minuciosa investigação comandada pelo delegado André Firmino, titular da Delegacia de Polícia Civil de Quixeramobim conseguiu colocar em cárcere três homens acusados de latrocínio. Um dos acusado atirou nas costas da vítima de forma cruel sem que esta tenha reagido. Com as prisões desses bandidos, a população seguirá sua rotina com mais tranquilidade.

Preso Igor Sousa Feitosa foi o autor do tiro (foto divulgação/PC)

No dia 17 de abril de 2017, na localidade de Oiticica, zona Rural de Quixeramobim, a população ficou assustada com a forma brutal e cruel dos criminosos. O jovem Francisco Victor Queiroz da Silva, conhecido como “Bibi”, estava na casa de sua namorada, quando três elementos chegaram ao local e anunciaram o assalto, mandando todas a vítimas deitarem no chão.

Enquanto um dos assaltantes procuravam objetos de valores no interior da casa, outro elemento, com uma escopeta calibre 12 em mãos, fazia a contenção das vítimas. Francisco Victor “Bibi” estava deitado no chão, com rosto também para chão, quando, sem ter havido qualquer reação, o marginal que estava com a escopeta efetuou um disparo nas costas de Bibi, o que ocasionou seu óbito.

Investigação

Tão logo o fato foi informado na Delegacia de Polícia Civil de Quixeramobim, deu-se início a “Operação Perfídia”, o Delegado André Firmino e sua equipe iniciaram uma minuciosa investigação sobre o caso. No percurso foi descoberta de que os autores do bárbaro e covarde crime tratavam-se das pessoas conhecidas como “Boca”, “Brito” e “Igor”.

Complexidade

Preso: Deymison Brito Barbosa, vulgo “Brito” (foto: divulgação/PC)

“O caso mostrou-se muito complexo uma vez que quando pegamos esse inquérito não tínhamos nada a respeito da autoria, ouvimos muitas pessoas, mas sem nada de concreto, até que alguns nomes foram ventilados e as linhas de investigações foram sendo reduzidas, chegando aos autores que foram presos por força de mando de prisão temporária”, ressalta o Delegado André Firmino.

O Delegado André Firmino de posse de tais informações representou pela prisão temporária de todos os suspeitos, sendo o pedido deferido pelo poder judiciário local, nesse momento teve início a segunda fase da “Operação Perfídia”. “O que não seria ontem, no dia 18, e sim na próxima semana, ocorre que recebemos a informação de que um dos acusados estava se desfazendo dos seus bens pessoais, com o intento de fugir daquela localidade, então tivemos que agir rápido”, ressalta o Dr. André.

Com a informação da fuga iminente, equipes de Policiais Civis, com apoio de uma composição da Polícia Militar, dirigiram-se até as localidades onde os alvos encontravam-se, quais sejam, Tanquinhos, Jericó e Maloca e capturaram os três suspeitos em suas respectivas residências.

Preso: Francisco Felipe de Souza, vulgo “BOCA” (foto: divulgação/PC)

Confessaram

Na delegacia, Francisco Felipe de Souza –”Boca”, Igor Sousa Feitosa e Deymison Brito Barbosa, vulgo “Brito” confessaram a autoria do crime, com riquezas de detalhes e tudo indica que não se arrependeram do ato delituoso. Após os interrogatórios, todos foram encaminhados à Cadeia Pública de Quixeramobim, o Delegado disse, ainda, que a investigação estar concluída, e que logo mais enviará o inquérito para a justiça e vai requerer a conversão da prisão temporária em preventiva dos acusados.

“Ficamos muito felizes com o desenlace da Operação Perfídia, uma vez que foi de difícil elucidação e a escassez de elementos era gritante, mas ressaltamos aqui, mais uma vez, a importância da participação da população, seja através das redes sociais, a página do facebook e o uso do aplicativo WhatsApp, que tem sido de extrema valia. Reitero que a cidade de Quixeramobim confie em nosso trabalho, procure-nos e com toda certeza chegaremos a solução de mais caso em investigação nessa Delegacia”, finalizou o Delegado André Firmino.

Nas redes sociais, a população tem enaltecido o trabalho da Polícia Civil, que vem elucidando crimes e retirando bandidos da convivência social.