Câmara de Banabuiú já ‘queimou’ 8 mil litros de combustíveis e licitará mais 5, com preços já tabelados

Edital da nova licitação já tem até os preços tabelados na minuta do contrato

Mais um escândalo envolve o Poder Legislativo do Município de Banabuiú, dessa vez, o presidente da Câmara Municipal, Gilson Fernandes da Silva, vai licitar no dia 11 de outubro, algo que chama atenção, uma licitação que já tem além da quantidade de litros de combustíveis, já consta os valores. O portal da Transparência do Tribunal de Contas do Estado do Ceará afirma que a licitação: 2019092101CMB/2017, visa a aquisição de combustível e filtros destinados a manutenção da frota de veículos lotados na Câmara Municipal de Banabuiú.

A Casa do Povo vai fazer a farra do combustível, para isso, serão adquiridos 4.900 litros de Diesel S-10. A volumosa quantidade de combustíveis será queimada em um Fiat/Siena e S/10, claro, tudo custeado pelo trabalhador que tem que sustentar esses parasitas da Câmara Municipal. Bem antes dos possíveis concorrentes ofertarem os valores, a minuta do edital já se adiantou e consta bem antes da oferta.

No meio de tudo isso, a publicação do edital da nova licitação que deve ocorrer nesta semana, já existe até os preços tabelados na minuta do contrato. O que reforça a tese de que trata-se de uma licitação duvida. Gilson Fernandes quando era opositor fazia todo tipo de denúncia, mas agora com a caneta na mão, esqueceu o passado.

Consta no portal da Transparência da Câmara de Banabuiú que àquela Casa Legislativa já tem outros dois contratos com o posto Sertão. Curiosamente questiona-se se esse mesmo estabelecimento vencerá a nova a licitação.

O que chama atenção e causa estranheza, é que o contrato de nº 2017040302, com vigência entre 03/04/2017 a 31/12/2017, ainda não se venceu. Somente neste o posto Sertão já recebeu R$ 34.460,00 (trinta e quatro mil). Para agravar ainda mais, o contrato nº 001/201 foi pago R$ 2.490,00, sempre ao mesmo posto.

Na licitação nº. 2017030702CMB/2017, a Câmara comprou  8 mil litros de combustíveis somente no período de abril até hoje.

Cabe o Ministério Público começar a investigar essa farra de combustíveis no Poder Legislativo de Banabuiú. Cabe o presidente explicar a população o que faz para “queimar” tanto gasolina, já que em tese aquele poder legislativo não tem muitas atividades.

Além disso, àquela Casa já comprou 80 litros de óleo lubrificantes para motor à gasolina e 20 para óleo lubrificante para moto. A Câmara tem uma moto e dois carros. Qualquer pessoa que possui moto ou carro sabe muito bem, que jamais se gastaria tantos lubrificantes em questão de meses. É evidente que esses procedimentos não merecem respeito da população, pois estão dando margem a esquema.

O proprietário do Posto Sertão manteve contato com o portal Revista Central para fazer o seguinte esclarecimento: que a licitação ora vencida ocorreu dentro da legalidade e que já recebeu 9 pagamentos totalizando poucos mais de R$ 17.564,95. Explica o senhor Miguel Eugênio que esse valor corresponde a 4.200 litros, bem como os derivados. Na verdade, é bom esclarecer anda que os valores vendidos estão dentro do mercado atual.

Enquanto os vereadores de Banabuiú fazem a farra com combustíveis, a população sofre com a falta de remédios e outros serviços que são garantidos por lei.

Recentemente, o presidente da Câmara de vereadores de Maranguape foi afastado por usar o carro oficial na cidade de Natal, com a finalidade de fazer turismo. Resta saber qual está sendo a finalidade dos veículos da Câmara de Banabuiú.

O que chama atenção e causa estranheza, é que o contrato de nº 2017040302, com vigência entre 03/04/2017 a 31/12/2017, ainda não se venceu