Câmara de Quixeramobim rejeita pedido de cassação do prefeito e grupo do Cirilo Pimenta é mais uma vez derrotado

Para receber a denuncia seriam necessários 10 votos dos 15

Região Central: Os vereadores de Quixeramobim, Antonio do Couto, Everardo Junior, Fernando Antonio, Edson Nogueira, Evando Cosmo e Roberlan Saldanha não permitiram mais uma ação frustrada do grupo derrotado do ex-prefeito e de veículos de imprensa, que não estão recebendo milhões de reais da prefeitura.

O espetáculo patrocinado pela oposição derrotada não intimidou os vereadores e durante votação desta quarta-feira(30), o pedido de cassação do mandato de Clébio Pavone foi arquivado. Pavone eleito pelo povo continua administrando a população.

A perseguição do grupo de Cirilo Pimenta ultrapassa os limites de uma oposição e já chega ao desespero máximo. As tentativas de cassação só reforça que Cirilo Pimenta nunca vai aceitar a rejeição do povo, que lhe baniu da política.

A oposição conta com uma imprensa acostumada em receber vantagens. Na gestão de Cirilo Pimenta, algumas emissoras de rádios chegavam a receber até R$ 35 mil reais mensais.  Naquela época, ocorreu até operação do Ministério Público para combater a pratica. Pavone vedou tais atos e o que se ver é um verdadeiro desespero de alguns donos de meio de comunicação.

Os vereadores que votaram a favor do recebimento: Antonio filho, François Saldanha, Célio Neto, Claudia Borges, Idelbrando Rocha, Kim do Sindicato, Cristina Pimenta e Terezinha Pimentel. Kim é do PT e agora está sendo chamado de Michel Temer do Quixeramobim. O José Wilson Paulino  encontra-se doente.

Essa derrota de Cirilo Pimenta é mais uma que vai para sua agenda. Outros pedidos já estão sendo articulados, mas tem conseguido se sair desses golpes a democrática.