Segunda etapa da vacinação contra gripe começa nesta terça (11) para professores e idosos com mais de 60 anos

De acordo com a Sesa-CE cerca de 130 mil (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Começa nesta terça-feira (11) a segunda etapa da campanha nacional da vacinação contra o vírus Influenza, que provoca a gripe, comum nesta época do ano em função das mudanças climáticas. Nesta segunda fase serão vacinados idosos acima de 60 anos e professores. De acordo com o Ministério da Saúde cerca de 33 milhões de pessoas estão previstas para serem imunizadas em todo o País.

As vacinas para idosos e profissionais do ensino serão aplicadas até o próximo dia 8 de junho. No Ceará, conforme dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) devem receber a vacina cerca de 1.293.488 pessoas. De acordo com a Sesa a vacinação contra a gripe é a principal forma de evitar internações, complicações e óbitos decorrentes da H1N1.

Em Quixadá, para garantir organização durante a campanha de vacinação, a Secretaria de Saúde do Município informou que vai exigir dos professores uma declaração da escola em que estejam trabalhando. Os idosos, por sua vez, devem levar também o cartão de vacinação contra a Covid-19. O documento será útil para que os vacinadores vejam se o prazo de 15 entre uma dose e outra das duas vacinas, estará sendo obedecido. Ambos os grupos devem apresentar CPF, RG, cartão do SUS e comprovante de residência para ter direito a se vacinar.

O Ceará alcançou 31,6% de todo o público-alvo na primeira etapa da campanha, de 12 de abril a 10 de maio. Naquela fase, foram priorizadas crianças a partir de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas e trabalhadores da saúde. Quem não se vacinou e faz parte deste grupo, ainda deve procurar a unidade básica de saúde mais próxima.

Neste ano, duas campanhas ocorrem simultaneamente: a vacinação contra a Covid-19, que teve início no dia 19 de janeiro, e a contra a gripe. Por isso, é necessária uma maior atenção. “É fundamental respeitar o intervalo de 14 dias, antes e depois, entre as vacinas da gripe e da Covid-19”, orienta a coordenadora de Vigilância Epidemiológica e Prevenção da Sesa, Ricristhi Gonçalves.

No caso das crianças, aquelas que receberam pelo menos uma dose da vacina contra a influenza nos anos anteriores devem receber apenas uma dose neste ano. Povos indígenas acima de 18 anos serão vacinados somente após o primeira faixa etária definida (6 meses a 18 anos), respeitando o período recomendado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS), entre as doses de Covid e influenza (14 dias). Aos doadores de sangue, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que a doação seja realizada 48 horas após a imunização contra a gripe.

Com informações da Agência Brasil e da Sesa CE