Câmeras flagram preso que matou escrivão durante depoimento fugindo pelas ruas de Tauá; assassino continua foragido

Preso que matou escrivão é flagrado fugindo pelas ruas de Tauá.

Câmeras flagraram Antônio Josivan Lopes Silva, fugindo armado e algemado pelas ruas de Tauá, logo após ele matar o escrivão Aloizio Alves Lima Amorim, de 60 anos, durante depoimento na Delegacia de Polícia Civil de Tauá. O crime ocorreu durante o plantão policial de sexta-feira (30).

Na manhã deste sábado (1), as imagens divulgadas mostram o assassino fugindo algemado e com a arma utilizada no crime. As buscas pelo paradeiro de Antônio Josivan continuam e contam com reforço policial enviado da capital para Tauá e até uma aeronave da Ciopaer. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), as diligências se concentram em uma região de mata fechada em uma força tarefa que envolve a Polícia Militar e Polícia Civil.

Conforme relata o delegado titular de Tauá Danilo Távora, Antônio Josivan chegou à delegacia após ser preso por tráficos de drogas em Pedra Branca, no sertão central cearense. Nesta ocorrência, outro homem também foi capturado junto com Josivan.

Na sala do escrivão, os dois indivíduos ficaram a sós com o policial civil, momento em que a arma foi tomada e usada por Josivan para matar o escrivão. Segundo delegado Danilo, houve troca tiros entre policiais e o assassino. Josivan conseguiu fugir e outro indivíduo foi recapturado.

O escrivão Aloizio Alves não resistiu ao disparo que atingiu sua nuca e morreu. Ele foi sepultado na localidade de Massapê, na zona rural de Tauá. Em nota, o Sindicado dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol/CE), lamentou a morte do escrivão: “Nossos sinceros sentimentos à família enlutada e a todos os irmãos Policiais Civis, que Deus conforte a todos”.