Trecho da BR-122 entre Banabuiú e Quixadá é restaurado pelo DNIT

Finalizado os serviços de restauração de 56 quilômetros da BR-122, no trecho entre os km 98 e 154, que irá beneficiar o segmento entre Quixadá e Banabuiú. (Foto: divulgação)

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) trabalha para melhorar as condições de tráfego da malha viária do Ceará. Diante disso, finalizou os serviços de restauração de 56 quilômetros da BR-122, no trecho entre os km 98 e 154, que irá beneficiar o segmento entre Quixadá e Banabuiú.

De acordo com a Autarquia, os trabalhos fazem parte do programa CREMA e têm um contrato de restauração e de manutenção de longa duração, com serviços estruturantes que visam a recuperação inicial de todo o lote contratado, a restauração de segmentos das rodovias, a recuperação de pontes, a recuperação ambiental, a manutenção do pavimento das pistas de rolamento e dos acostamentos, além de soluções de conflitos viários pontuais, seguidos de conservação rotineira dos elementos constituintes da faixa de domínio.

Ainda de acordo com o Dnit, devido às características do pavimento, a solução técnica adotada para a restauração realizada no trecho cearense foi a execução dos serviços de fresagem com aplicação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) e de reciclagem com Tratamento Superficial Duplo (TSD), além de drenagem e de sinalização.

Pontos críticos
Segundo o Dnit, após a realização desses serviços, diversos pontos críticos ao longo da BR-122 foram eliminados. Ações desse tipo no pavimento garantem maior segurança e conforto para os motoristas que utilizam a rodovia federal.

Com um investimento de R$ 23.786.415,78, o contrato tem prazo de execução de 60 meses. Agora com a pista restaurada, as equipes do Dnit realizam os demais serviços de manutenção, como roçada, capina, caiação, limpeza e desobstrução de dispositivos de drenagem, reparos localizados, dentre outros, necessários para a boa conservação da rodovia.

Importância
No Ceará, a BR-122 tem início no município de Chorozinho, seguindo em direção ao sul do Estado até a divisa com Pernambuco. A rodovia federal serve de ligação entre a região norte e as regiões centro-sul e sul do Ceará, apresentando-se como um importante corredor logístico para o transporte de mercadorias e passageiros com destino ao interior.

Com as intervenções realizadas pelo Dnit, a pista adquire novas condições de trafegabilidade, o que diminui o tempo dos percursos e fortalece a economia de toda a região do Cariri.