Tauá: Criminoso algemado toma arma de escrivão durante depoimento e mata policial

O escrivão Aloizio Alves era formado em Jornalismo e atuava na Delegacia de Polícia Civil de Tauá.

Na manhã desta sexta-feira (30), um crime foi registrado dentro da Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá, no sertão dos inhamuns. O escrivão da Polícia Civil, Aloizio Alves Lima Amorim, de 60 anos, foi assassinado durante o plantão policial.

Nesta madrugada, dois homens foram presos em Pedra Branca, no sertão central cearense, com drogas e uma arma. Em seguida, eles foram conduzidos para a Delegacia de Tauá. Durante a realização dos procedimentos cabíveis, um dos acusados, identificado como Antônio Josivan Lopes Silva, mesmo algemado, conseguiu tomar a pistola do escrivão e atirou contra o policial civil.

No momento, houve troca tiros entre os criminosos e o delegado plantonista Adriano Queiroz. O autor do assassinato conseguiu fugir, algemado e armado. O outro indivíduo foi baleado e preso. O escrivão ainda foi socorrido ao Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, mas não resistiu aos ferimentos e foi óbito. A Perícia Forense esteve na Delegacia e o corpo do policial civil foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Tauá.

Uma movimentação intensa está sendo registrada no município após o crime e com o início das buscas pelo criminoso fugitivo. A direção geral da Polícia Civil enviou reforço policial à Tauá para ajudar nas diligências, inclusive com apoio de uma aeronave da Ciopaer que esteve sobrevoando o município nesta manhã. As buscas estão sendo feitas também em localidades vizinhas e até municípios nos arredores, como Pedra Branca e Arneiroz.