Banabuiú conclui programa Hora de Arar 2021 após beneficiar diversos agricultores

Em 2020 o programa atendeu cerca de 1.500 famílias. Foto: divulgação

 

A Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente de Banabuiú concluiu a 5ª edição do Programa Hora de Arar. De iniciativa própria, o programa levou o serviço de aração das terras para as comunidades e distritos do município com o intuito de fortalecer a agricultura familiar, dando melhores condições de trabalho e dignidade para o homem e para a mulher do campo, consequentemente, promovendo melhorias na geração de renda e subsistência, já que as ações desenvolvidas proporcionam condições favoráveis para o cultivo de diversas culturas como, milho, sorgo e o feijão.

Em 2020 o programa atendeu cerca de 1.500 famílias. Graças a um trabalho planejado, articulado e levado a sério, a assistência rural foi ampliada para mais de 1.700 agricultores neste ano de 2021. Em 120 dias de trabalho, mais de 75 comunidades receberam os tratores cadastrados pela Secretaria de Agricultura para aração de terras, prevendo a chegada da estação chuvosa. Anualmente a ação acontece e se soma aos demais programas de incentivo federal e estadual, a exemplo do Garantia Safra e do Programa Hora de Plantar.

De acordo com o Secretário de Agricultura, Glauco Brito, de forma antecipada a secretaria realizou o cadastramento dos pequenos produtores, por técnicos da própria secretaria, com a ajuda das associações comunitárias ou diretamente nos distritos e comunidades atingidas pelo programa. O Hora de Arar não tem custo para os agricultores, ou seja, o serviço é gratuito. Toda a demanda é custeada pelo Governo Municipal de Banabuiú sem emendas e sem repasses parlamentares. Só neste ano foram investidos mais de meio milhão de reais. Cada produtor foi beneficiado com duas horas de trator em suas terras. Em contrapartida, e de forma espontânea, os beneficiados foram convidados a doar sementes para compor o banco de sementes da Secretaria e para que possa ser distribuída através de outras iniciativas, como o Hora de Plantar.

Nesta quinta edição, a Secretaria de Agricultura contou com o trabalho de categórico de uma robusta equipe de campo composta por técnicos agrícolas, fiscais e vinte e dois tratoristas que manusearam as máquinas aradando as terras do pequeno agricultor banabuiense. Conforme relatório de conclusão, mais de três mil e quinhentas horas de corte de terras foram realizadas pelos tratores cadastrados.

Satisfeito com os resultados de mais uma edição do programa mesmo em meio às adversidades impostas pela pandemia, o Prefeito Edinho Nobre, ressaltou, “O Hora de Arar se tornou o maior projeto municipal de incentivo ao homem do campo no Estado do Ceará. Isso se deve a um trabalho sério, pensado, planejado e executado com muita dedicação e empenho. Oportunizamos os moradores das comunidades, geramos renda de forma direta e indireta para muitas pessoas que, assim como eu, acreditam no potencial e nos benefícios que a terra oferece, e, principalmente, trouxemos a esperança de um bom inverno e uma boa colheita. Oferecer essa importante política pública a quem precisar, sem clientelismo, como tem sido feito desde o começo da nossa gestão, é a confirmação de que nosso trabalho foi feito para o povo. Estamos concluindo a quinta edição do Programa e, a cada ano, temos atendido mais agricultores que precisam desse serviço. O agricultor precisa ir ao campo realizar suas atividades, plantar, produzir alimento e, ofertamos mais uma vez. Estou grato e feliz, por ter honrado o compromisso com o pequeno agricultor banabuiense. ”

Durante entrevista, o secretário Glauco Brito, não poupou em seus agradecimentos. “O Governo de Banabuiú não só apoiou, mas incentivou o fomento da agricultura familiar no município. A determinação do Edinho foi de arar as terras de todas as pessoas que não tem condições de contratar um trator particular e que necessitam desse programa para aumentar a área de plantação e retirar o seu alimento e o seu sustento diário, sem distinção. Eu só tenho que agradecer pela confiança no meu trabalho e na oportunidade de ver o homem do campo feliz com os resultados dessa empreitada que vem sendo pensada e planejada há muito tempo”.