Vereador não sabia que estava patrocinando festa para comemorar cabaré de Quixeramobim

Vereador Célio Neto se manifestou em sua página no facebook (foto: divulgação)

O vereador Célio Neto, que ocupa uma cadeira no legislativo municipal de Quixeramobim se pronunciou sobre o caso em que patrocina uma festa em alusão à abertura de um cabaré. Em sua rede social, o político nato faz um discurso que é de família tradicional, pai e bem casado.

Célio Neto disse que foi pego de surpresa, garante categoricamente, não saber que estava patrocinando uma festa que comemora a abertura do prostíbulo. Ao lado justamente organizador da festa, seu amigo, assim disse o parlamentar: “nunca procurei incentivar os jovens e qualquer outro tipo de classe a fazer o que não for certo de maneira alguma. Eu fui pego de surpresa”.

Acrescenta ainda: “a pessoa que promove festas, aqui em nosso município sempre tenho dado contribuições, ajudado”. A negociação para a festa ocorreu da seguinte forma, segundo afirma Neto: “O Anderson passou por mim e disse, vai ter um evento, vai dar para dar uma ajuda para fazer os cartazes”. O seu parceiro não lhe teria repassado os detalhes da festa.

Estranho mesmo é que, Quixeramobim inteiro estava sabendo do evento, inclusive, o cartaz dizia claramente o objetivo. Mesmo após a maciça divulgação, o vereador em nenhum momento alega ter se manifestado contra seu nome em apoio à abertura de um cabaré.

Fui pego de surpresa com esse tipo de postagem querendo denegrir e apagar o que eu venho procurando construir a minha história, sem querer derrubar ninguém”. Cita que está fazendo uma política limpa, voltada para o povo e “na Câmara dos Vereadores buscando solução e melhoria do nosso município, atendendo aquelas pessoas que mais precisam, aí a gente recebe uma postagem dessa.”

 Bastante revoltado, o vereador classifica a postagem como maliciosa e faz questionamentos: “será que é porque tô falando que as pessoas não querem ouvir? Será que eu tô mexendo com pessoas que não querem ser incomodadas?”. Célio Neto disse que fica triste e que está querendo ocupar o seu espaço de forma limpa.

Sobre o foco principal, a princípio praticamente não fala:  “não incentivo a prostituição, uso de drogas, pelo contrário, eu incentivo essas pessoas que procuram realizar eventos em busca de melhoria de gerar renda de trabalho”.

Matéria Relacionada: Vereador de Quixeramobim é patrocinador de festa para comemorar abertura de cabaré

Célio lamenta: “Engraçado que na postagem só meu nome aparece, será que o foco realmente era só eu?”, só caso, apenas um vereador que está na lista vip dos agraciados como patrocinadores da festa. Um representante do povo não pode ser comprado como um empresário, quando este é pago e vive custeado pelo suor do trabalhador, enquanto Célio e os demais vereadores recebem R$ 8 mil reais para trabalhar menos de 4 horas por semana. Finalmente, ele diz que ninguém vai calar sua voz.

Assista na íntegra a manifestação do vereador Célio Neto (PR) de Quixeramobim