Três vereadores de Ibaretama receberam doações de beneficiários do Bolsa Família

Os doadores já tiveram os seus beneficiários sociais cancelados e devem responder por crimes.

As prestações de contas eleitorais de alguns vereadores eleitos, no município de Ibaretama, na região Central do Ceará, ocasionam danos que podem custar caros para alguns futuros parlamentares.

O Carlos Igor Matos Cunha – o Igor do Bebé – teve as suas contas desaprovadas pela eminente juíza da 6ª Zona Eleitoral, com sede em Quixadá. Segundo a juíza Ana Cláudia Gomes de Melo Oliveira, nas contas de campanha do candidato foram encontrados várias irregularidades, como o recebimento de recursos de fonte não identificada; doadores com falta de capacidade financeira; inconsistências de valores gastos e declarados.

O ex-vereador e eleito em outubro, Daniel Souza Lopes também teve as suas contas desaprovadas. O professor ao registrar sua candidatura não ter patrimônio, mas gastou com recursos próprios o valor de R$ 2.682,12.Daniel recebeu até dinheiro de pessoas inscritas em programas sociais, como o Bolsa Família.

O candidato eleito Gerson Pereira de Oliveira foi além, recebeu recursos de fonte não identificada; doadores com falta de capacidade financeira; doadores beneficiários de programas sociais e inconsistências de valores gastos e declarados.

Diferente dos demais vereadores citados, o experiente político Francisco Carliando de Almeida recebeu sentença favorável e suas contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Analice Cavalcante Queiroz teve as suas contas aprovadas com ressalvas, com fulcro no artigo 68, II, da Resolução do TSE 23.463/2015. Ainda cabe recurso.

Assessorado pelo advogado Jackson Perigoso, os vereadores eleitos Antonio Claudio de Paula, Antonio Lucilio Saturnino-Til, Valberleno Lopes Oliveira e Tereza Carla de Freitas Brasilino receberam sentença aprovando todas as suas contas. Outros 20 candidatos estão recebendo assessoria jurídica do mesmo causídico.