Retaliação: Garçom é assassinado por ordem de facção criminosa ao denunciar “boca de fumo”, em Juatama

Região Central: Nos últimos dias a violência em Quixadá havia dado uma trégua, mas na noite desta quinta-feira(11), mais uma pessoa foi assassinada, dessa vez, na Rua Joaquim Medeiros, na sede do Distrito de Juatama. Uma facção teria “sentenciado” a vítima a “pena de morte” por ter sido denunciada.

 Conforme as informações do 9º Batalhão da Polícia Militar, o garçom Paulo da Silva, 28 anos, foi atacado por três indivíduos que chegaram encapuzados e efetuaram quatros disparos. Paulo estava deitado em uma rede na cozinha de sua residência e não teve chance de defesa.

Ao blog Sertão Central do Diário do Nordeste, investigadores da Polícia Civil disseram, que antes do homicídio um carro escuro teria parado aproximadamente 100 metros da casa da vítima, momento em que os criminosos desceram do veículo e foram efetuar o crime.

Os elementos derrubaram a porta da residência e a invadiram, enquanto Paulo dormia, não conseguindo acordar diante da brutalidade dos autores. Pessoas que estavam na calçada foram deitadas no chão.

Equipes da Polícia Militar fizeram buscas na região, mas ninguém foi localizado. Conforme a polícia civil, a ordem para execução teria partido de uma facção criminosa.

Uma equipe da Perícia Forense fez os trabalhos iniciais, enquanto o pessoal do rabecão recolheu o corpo ao Instituto Médico Legal – IML da cidade de Quixeramobim.

A PM, populares disseram que a motivação do crime pode ter sido, retaliação de uma facção, pois acredita que a vítima havia denunciado um ponto de comercialização de entorpecentes.