RC TV: “Eleitoralmente eles não podem me derrotar”, diz Lula em discurso e desafia Sérgio Moro em Quixadá

A cidade de Quixadá, na região Central cearense, recebeu milhares de militantes do Partido dos Trabalhadores-PT, os quais recepcionaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O evento denominado Caravana de Lula pelo Brasil teve parada na Terra dos Monólitos, durante a tarde desta terça-feira, 29. Lula visitou as instalações o Instituto Federal do Ceará e da Universidade Federal, obras iniciadas em seu governo.

Durante a noite, o petista participou de um ato público na Praça José de Barros, acompanhado do governador Camilo Santana, prefeito Ilário Marques e inúmeros deputados federais e estaduais, vereadores e prefeitos da região.

Quase sem voz, Lula fez um discurso de quase 30 minutos, iniciando com um breve histórico de sua vida no Nordeste e do momento em que foi a São Paulo juntamente com seus irmãos e mãe.  Para o ex-presidente, não foi fácil iniciar seu primeiro mandato, pensou que não teria êxito e por vezes indagou-o se seria capaz. “Ficava imaginando como tantos doutores governaram esse País e agora como um torneiro mecânico vai governar?

Ele lembrou das obras do “velho Chico”, acusou a oposição de passar mais de 150 anos sem cuidar da região, segundo ele,e em 12 anos ousou a fazer as obras do São Francisco.

“Tomei uma decisão, quem vai tocar a economia será a parte mais pobre da população” disse Lula, citando seu inicio de governo. Lembrou do Bolsa família: “Quando criei o Bolsa Família, sabia que não era pra resolver todos problemas, mas sabia que era suficiente para uma mãe levar pão pra casa. Os mais pobres precisavam de trabalho, crédito, respeito. E começaram a comprar peito de frango no lugar do pescoço, a andar de avião”, lembrou Lula, destacando os avanços sociais do Brasil e a revolução na educação promovida durante os últimos 12 anos”.

Lula analisou que só após seu governo as pessoas pobres passaram a comprar carne de primeira, ir aos shoppings, comprar roupas melhores, viajar de avião e que nos 12 anos dos governos do PT, o salário teve aumento. “Queremos que as pessoas troquem o jegue por uma moto”.

Foi em nosso governo que o Nordeste passou a crescer mais rápido que o resto do país, justamente porque o pobre passou a poder consumir mais. Tenho muito orgulho quando uma empregada doméstica vem e me fala: ‘meus filhos estão na faculdade’. Eu tenho consciência do que fizemos. E tenho consciência que o Nordeste, pela primeira vez, foi tratado com respeito“, destacou o ex-presidente.

Escute o discurso na íntegra: 


Lava jato

Eles estão tramando para evitar que Lula volte. Eu não sei o que vai acontecer nesse país, fico lendo a imprensa, percebo que eles estão tentando evitar que eu volte à presidência da República”, dispara e acrescenta: “Eleitoralmente eles não podem derrotar o Lula, vamos processar e contar mentiras sobre ele, e não deixá-lo ser candidato”.

Lula fez mais um desafio: “Eu desafio o Ministério Público da lava jato, a Polícia Federal e o juiz Moro a apresentar um real da minha vida que não seja de honestidade. Se eles apresentarem eu terei coragem de pedir desculpas a vocês, se eles não apresentarem, eu gostaria que eles me pedissem desculpas”.

Por fim, Lula acusou o governo Temer de está destruindo o País, estão acabando com tudo, “é o tipo de gente vagabunda. Se eu for candidato, vocês vão ganhar as eleições novamente”

Se eles não sabem consertar esse País, quero dizer que esse metalúrgico é capaz de consertar”.

Assista a cobertura da RC TV – agradecemos a BrisaNet por ter disponibilizado nossa internet

 

Tags: