Prefeitura Municipal reativa “Tiro de Guerra” do município de Quixadá

Tiro_de_Guerra

A inscrição para o alistamento militar está acontecendo no ginásio coberto Governador Gonzaga Mota. 

 

Prefeitura Municipal de Quixadá, no Sertão Central cearense resolveu reativar o tiro de Tiro de Guerra, após vários anos fechado. Durante toda essa semana, dois sargentos do Exercito Brasileiro estão fazendo o cadastramento de jovens que querem fazer o alistamento militar obrigatório.

De acordo com o prefeito Municipal, João Hudson Bezerra Rodrigues, a população cobrava a reativação da instituição no município, “o Tiro de Guerra foi oficialmente reativado, estamos dando todo o suporte necessário”, garantiu. Como o local estava inativado, agora só a partir de março de 2014 terá atiradores.

O local será o mesmo, no bairro Campo Novo, como a Praça do Exercito foi doada para a construção da Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá, sendo assim,  a nova frente será por trás do antigo fundo. A inscrição está acontecendo no ginásio cobertura Governador Gonzaga Mota. 

Fundado em 1946, quando era prefeito de Quixadá, Elieser Forte Magalhães, o Tiro de Guerra recebeu a numeração 211, e com essa denominação funcionou até 1963, primeiramente num casarão localizado na Praça da Catedral e depois na Rua José Jucá, Centro. Em 1963, por falta de apoio da Prefeitura e o reduzido número de atiradores teve suas atividades interrompidas, permanecendo nessa situação durante 10 (dez) anos.

Através da Lei Municipal Nº 702, de 02 de maio de 1973, foi reativado com a numeração 10-016, que mantém até acabar a cerca de dois anos. A reativação ocorreu em 13 Janeiro de 1974, tendo o 1º Sgt. Art Paulo Batista da Silva como Chefe da Instrução e o industrial Aziz Okka Baquit – Prefeito e Diretor do TG.

A partir de 1974 passou a funcionar na Praça José de Barros, Centro, até 1977, quando se mudou para Av. Presidente Kennedy, bairro Alto São Francisco, sempre em prédios adaptados. Finalmente, em 1981, na gestão do prefeito Renato de Araújo Carneiro, o Tiro-de-Guerra 10/016 ganhou sua sede própria, localizada na Praça do Atirador, bairro Campo Novo, constando dentro dos padrões estabelecidos pela CRO/10, cuja inauguração ocorreu no dia 05 de agosto 1981, contando com a presença do Governador do Estado do Ceará, Cel Virgílio Távora, General Div Antonio da Silva Campos – Cmt da 10ª RM, industrial Renato de Araujo Carneiro – prefeito e Diretor do TG, 1º Sgt Luiz Gonzaga Moreira – Chefe da Instrução e autoridades civis, militares e eclesiásticas.

Em 2000, o Tiro de Guerra 10/016, teve novamente suas atividades suspensas, permanecendo nessa situação durante três anos.

Em 12 de fevereiro de 2003, o Tiro de Guerra foi reativado com a mesma numeração, sendo nomeado o 2º Sgt Inf Antonio Marcos Bezerra de Holanda como Chefe de Instrução, tendo acontecido a matricula do novo contingente em 6 março de 2003. Este Órgão de Formação do Reserva é o responsável pela formação do reservista de 2ª categoria na cidade de Quixadá.

O TG 10/016 sempre esteve engajado nas atividades comunitárias da cidade de Quixadá, como doações voluntárias de sangue, eventos cívicos, desportivos, campanhas de multivacinação. Todavia foi em 1993. Quando Quixadá, o primeiro município do Estado do Ceará a ser acometido com a epidemia do Cólera, que o TG teve uma participação destacada no combate a essa doença, monitorando a qualidade da água proveniente de cacimbões comercializada em carroças/pipas, e que a maioria da população usava para beber. Esse trabalho do TG foi inclusive, enaltecido em manchete do Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão.