Por decisão unânime, Rony Jason é derrotado por Jeremy Kennedy e se complica no UFC

O retorno de Rony Jason ao seu estado natal não foi como ele planejava. O campeão peso-pena do primeiro TUF Brasil foi superado pelo canadense Jeremy Kennedy por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-27) na segunda luta do UFC Fortaleza, no Centro de Formação Olímpica (CFO) da capital cearense neste sábado. É a segunda derrota seguida do lutador de Quixadá, que não vence há quatro lutas (uma vitória em maio de 2015 foi revogada por falha em exame antidoping), desde 2014. Ele saiu cabisbaixo, com a cabeça coberta por sua camisa, mas seus conterrâneos o aplaudiram e gritaram seu apelido enquanto ele voltava para o túnel.

Jason iniciou o combate andando para frente e dominando o centro do cage, enquanto Kennedy circulava. Nas primeira trocas, seus cruzados abertos deixavam espaço para contragolpes perigosos do canadense. Quando Jason encontrou a distância apropriada e encurralou Kennedy no córner, jogou uma joelhada voadora. O canadense tentou defender, mas acabou se desequilibrando e caindo no chão. Jason pouco aproveitou a posição de vantagem no solo, Kennedy se levantou, inverteu a posição na grade e aplicou uma queda. A partir daí, passou a dominar o round. Jason se levantou duas vezes, e em ambas foi levado de volta ao chão. Na terceira, Kennedy ficou por cima, dentro da guarda do cearense, e o golpeou até o soar da buzina de fim de round.

Jason foi ainda mais agressivo no início do segundo assalto. Um cruzado de direita balançou Kennedy, que tentou circular para a esquerda. Aí veio a joelhada voadora novamente, e o canadense se agarrou ao brasileiro enquanto caía de costas no chão. Ele esteve em apuros de ser nocauteado, mas conseguiu fechar a guarda e travar o ataque de Jason no ground and pound. Mesmo por baixo, Kennedy travou o braço esquerdo do brasileiro e parecia preparar uma finalização a qualquer momento. Jason livrou o braço e, pouco depois, a árbitra Camila Albuquerque ordenou que os dois se levantassem por falta de atividade. Quando a torcida começava a empurrar seu conterrâneo, Kennedy acertou um chute na área genital de Jason e a luta foi interrompida para que o brasileiro se recuperasse. Restavam apenas 15s, pouco tempo para muita coisa no final do round.

Jason quis dar show para sua torcida no início do terceiro e último round e imitou Conor McGregor, colocando as mãos para trás e oferecendo o rosto como o irlandês fez contra Eddie Alvarez. O resultado foi adverso: Kennedy foi em suas pernas e o derrubou. O brasileiro conseguiu se levantar usando a grade e se desvencilhar, mas, cansado, logo foi derrubado mais uma vez por Kennedy, desta vez mais longe da tela. O canadense trabalhou por dentro da guarda para desferir duros golpes no ground and pound. Jason quase o surpreendeu ao encaixar uma omoplata, mas Kennedy escapou e quase passou às suas costas. O canadense dominou os minutos finais na luta agarrada.

Após o anúncio de seu triunfo, Jeremy Kennedy segue invicto no MMA, com 10 vitórias em 10 lutas, incluindo duas no Ultimate.