Polícia Militar prende o terceiro autor do chocante latrocínio do galego de Mossoró, em Ibaretama

A Polícia Militar conseguiu efetuar na noite desta segunda-feira, 23, a prisão Giliarde de Assis da Silva, 23 anos, um homicida frio e calculista, na localidade de Pedra e Cal, no município de Ibaretama, na região Central do Ceará. Ele era o último criminoso autor do bárbaro e chocante crime que teve como vítima um galego.

O galego potiguar Gulamar Targino de Oliveira fazia cobranças pela zona rural de Ibaretama, mas no dia 10 de agosto de 2017, foi vítima de um latrocínio. Três criminosos além de roubar, matar a vítima, ainda enterram o corpo. Horas depois, João Marcílio de Melo foi preso pela Polícia Civil, e no dia 5 de outubro, o comparsa Antônio Joel da Costa Melo também foi capturado por inspetores da PC.

O terceiro criminoso estava com mandado de prisão preventiva em aberto, considerado como um homem de alta periculosidade. Giliarde de Assis da Silva é um homem temido na região, sua prisão, causa alivio para toda a população.

O Sargento Agrião, Comandante do Destacamento da PM de Ibaretama, disse ao portal Revista Central, disse que recebeu informação de que esse criminoso dormia com a esposa na residência deles, mas durante o dia ficava escondido no matagal.

Mediante denúncia anônima, o sargento Agrião e os soldados Monteiro e Marcos foram imediatamente para o local, descaracterizados. “Rapidamente saímos na viatura e ao chegarmos no local paramos uns 150 metros da residência, fui por dentro do matagal e os dois soldados foram pela frente e logramos êxito na prisão do mesmo deitado no pé da cerca”, disse o comandante.

Leia mais sobre o assunto: 
Criminosos matam e enterram corpo de galego de Mossoró em Ibaretama; Polícia Civil desvenda crime.
Polícia Civil de Quixadá prende outro latrocida que matou e enterrou galego de Mossoró, em Ibaretama

Gulamar Targino de Oliveira trabalhava como cobrador

Foi dado voz de prisão e o mesmo confessou prontamente que cometeu o homicídio juntamente com os demais que já estão presos. Agrião ficou surpreso com a frieza dos detalhes que o homicida contou sobre o crime. “Disse que foi ele quem atirou, o rapaz pedia pelo amor de Deus para não ser morto, pois tinha dois filhos, mesmo assim Giliarde teria dito que atirou na cabeça do galego”.

Desde quando assumiu o Comando do Destacamento em Ibaretama, o Sargento Agrião e os demais policiais vêm recebendo elogios da população, conseguindo reduzir os índices de violência naquele pequeno município da região Central.

A prisão de Giliarde e dos demais autores desse bárbaro crime é uma prova de que as polícias vêm elucidando vários crimes, principalmente contra a vida.