PM Ambiental faz megaoperação em Canindé e apreende armas com agricultores e pássaros em cativeiros

Região Central: Dando continuidade as fiscalizações ambientais em Canindé, equipe do Batalhão da Polícia Militar Ambiental realizou novas prisões e apreensões, na Serra do Machado ao perceber uma fuga de moto, os acusados deixaram cair uma bolsa com uma espingarda, seis cartuchos dois acessórios para recarga de munições e um apito chamariz. No povoado de Mato Grosso foi visto dois pássaros da fauna silvestre (azulão e gola) mantidos em cativeiro sem autorização. Ao ser revistada a residência ainda foi encontrada uma espingarda um cano de espingarda, 68 cartuchos de diferentes calibres, um redutor de calibre e acessórios para recarga de cartuchos.

 Na Fazenda Ingá foi visto um periquito do sertão mantido em cativeiro sem a devida permissão. Ao ser feita a revista foi encontrada uma espingarda, 37 cartuchos e um redutor de calibre.

Na Fazenda Caipira foi feita uma investigação preliminar onde a equipe BPMA conseguiu chegar a cinco moradores da região que possuíam seis espingardas de diferentes calibres, 129 cartuchos, 10 acessórios para recargas de cartuchos e alguns materiais para caça. Na Fazenda Vitória foi avistado um pássaro Periquito do Sertão mantido em cativeiro sem a devida autorização. Sendo feita a revista, foi encontrada uma espingarda,  cinco cartuchos e apetrechos para caça.

Na Serra da Girita foram ouvidos estampidos de arma de fogo. Ao chegar no local foram encontradas duas espingardas, 21 cartuchos de diferentes calibres, quatro equipamentos para recarga de munições e quatro apitos chamarizes. Infelizmente não encontramos os responsáveis pelos objetos.

Na Fazenda da Barragem foram avistados dois pássaros da fauna silvestre (um papagaio e um periquito do sertão) sendo mantido em gaiolas. Ao ser feita a revista na casa foi encontrada uma espingarda, 10 cartuchos e quatro acessórios para recarga de munições.

No centro de Canindé, ao ser percebido movimentos estranhos, foi localizado no interior do Comércio do Cabeludo munições que eram vendidas de forma irregular. Na ação foram apreendidos 237 cartuchos intactos de calibres variados, 176 estojos de calibres variados, 836 recipientes contendo pólvora, 135 recipientes com espoleta, 33 recipientes de chumbo, 174 ferrolhos para arma artesanal e 14 apetrechos para cartuchos. O proprietário não se encontrava no comércio, sendo conduzido o funcionário.

Todos os casos foram encaminhamos para a Delegacia de Polícia Civil Canindé, onde as investigações continuam e outras pessoas poderão ser presas já que ainda existem mais denúncias sobre pássaros em cárcere privado como também comerciantes de Canindé vendendo ilegalmente munições.