Pedra Branca: Ação conjunta da polícia prende trio acusado de assalto e jóias avaliadas em R$8 mil são recuperadas

Um casal foi preso e uma adolescente foi apreendida nessa quinta-feira (31), durante uma ação realizada por equipes das Polícias Civil do Estado do Ceará e Militar do Ceará, e por equipes da Guarda Municipal de Pedra Branca, naquele município. O trio é suspeito de cometer um assalto registrado na tarde de ontem, que teve como vítima uma vendedora de joias. Com os infratores foram encontrados os produtos do roubo, a arma e a motocicleta utilizadas no crime. Os três e o material recuperado foram levados para a Delegacia Regional de Pedra Branca, onde foram realizados os procedimentos cabíveis.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas para averiguarem uma ocorrência de roubo a residência, no bairro Centro. Os agentes de segurança foram até o local, onde comprovaram a veracidade do fato, e que duas mulheres teriam efetuado o roubo. A Polícia Civil também foi destacada para o local. A partir do que foi apurado, os policiais, com o apoio de guardas municipais, deram início às buscas, com o objetivo de capturar as responsáveis pelo crime.

Durante as buscas, a motocicleta utilizada pelas suspeitas foi apreendida. Em seguida, os agentes de segurança localizaram uma adolescente de 17 anos, apontada como uma das infratoras. Os policiais continuaram as diligências e encontraram uma mochila, escondida em uma residência situada na Rua José Coelho, bairro Prainha. Na bolsa estavam, além do material roubado, um revólver calibre 38, carregado com quatro munições, sendo três intactas e uma deflagrada. Pouco depois, os agentes de segurança chegaram ao paradeiro de Rayane Gomes da Silva (21), também participante direta do assalto, e Mesaque Lins da Silva (21), com antecedentes por roubo e associação criminosa, apontado como mandante do roubo.

Os três e o material recuperado foram levados para a Delegacia Regional de Pedra Branca, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. Rayane e Mesaque foram autuados em flagrante por roubo, associação criminosa e corrupção de menores. Já contra a adolescente, foi registrado um ato infracional análogo aos crimes de roubo e associação criminosa. O material recuperado foi restituído à vítima.