Maldade: Câmara de Quixeramobim não quer votar projeto e prejudica aposentados e pensionistas

A maioria dos vereadores da Câmara Municipal de Quixeramobim está buscando meios para que o problema do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Quixeramobim-QUIPREV não seja solucionado, prejudicando assim, todos os aposentados e pensionistas. Os vereadores precisam votar um projeto com urgência, mas estão dificultando.

 Os idosos e pensionistas precisam receber os seus pagamentos, um dos vereadores que mais busca criar empecilho e barreiras é o presidente da Câmara de vereadores de Quixeramobim, François Saldanha, além de Célio Neto. O motivo é a rivalidade política, ambos são da oposição.

Uma proposta de projeto foi aprovada em Assembleia dos próprios aposentados e pensionistas, com aval do Sindicato dos servidores públicos Municipais de Quixeramobim. Durante sessão nesta quarta-feira, 25, ficou evidente a falta de interesse de sanar esse caso.

François Saldanha sabe que se o pagamento dos aposentados e pensionistas estiver atrasado gera desgaste político para o prefeito, mas a jogada sorrateira pode lhe trazer prejuízos políticos, pois a população tem percebido que o vereador é quem tem o dever de aprovar os projetos de lei.

Um representante do Sindicato dos Servidores participou da sessão e explicou detalhadamente, segundo ele, existe em uma conta de capitalização o valor de R$ 4 milhões de reais. Para movimentar essa jogar precisa unicamente de autorização do Poder Legislativo. Ele explicou que o valor é suficiente para pagar setembro, outubro e ainda sobra dinheiro e o caos seria danado paliativamente.

François Saldanha e Célio Neto é da oposição e evidentemente que, quanto pior a situação do prefeito, melhor para a oposição. Esse tipo de atitude é sem dúvida uma rasteira principalmente para os idosos que precisam do seu remédio e do seu salário da sua aposentadoria.

Para retardar o pagamento dos velhinhos, a oposição quer chamar o Ministério Público para fazer um Termo de Ajuste de Conduta, o que não é necessário, tendo em vista que a solução é a criação da lei pelos próprios vereadores.

Leia mais: QUIPREV: Ex-prefeitos quebraram a Previdência de Quixeramobim e o rombo passa dos R$ 400 milhões

Vereador Célio Neto se manifestou em sua página no facebook (foto: divulgação)

Célio Neto justifica sua posição alegando que não acredita no prefeito, mas na verdade, no fundo ele sabe se o problema for resolvido quem sai ganhando é o prefeito, deixando assim de estar do lado de quem mais precisa, no caso, dos aposentados e pensionistas. Ele usa as redes sociais para dizer que está a favor dos aposentados, mas na hora de votar um projeto que pagaria setembro e outubro este também coloca barreiras.

 Para se ter ideia, o vereador Everaldo Júnior chegou a pedir prudência dos demais vereadores, para ele, é simples, basta aprovar uma lei.

A Câmara Municipal sem dúvida está fazendo uma maldade contra os aposentados e pensionistas. Cabe unicamente a Câmara aprovar o projeto aprovado em Assembleia do sindicato.