Lamentável: Trecho da BR-122 entre Quixadá a Ibaretama preocupa condutores devido a buraqueira

Há trecho mais crítico do que esse que foi registrado na BR-122(foto: RC)

Região Central: Há menos de três anos, o trecho da Rodovia do Algodão entre Chorozinho a Quixadá passou por um processo de federalização. Antes CE-359, agora BR-122, na pratica, só causou prejuízos na conservação e quem precisa utilizá-la sente o descaso do poder público.

Em 2018, a rodovia até recebeu uma operação tapa buraco, mas como o serviço foi de péssima qualidade, necessita com urgência de uma nova atuação do Departamento Nacional de infraestrutura-DNIT. O procedimento adequado seria um recapeamento total da estrada.

O trajeto entre Quixadá a Ibaretama, os buracos têm causado acidentes e por pouco vítimas fatais. Diariamente é constatado condutores estacionados a margem da via consertando seus veículos ou substituindo pneus. Muitas viagens têm sido frustradas nesse percurso.

Em junho, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) prometeu enviar uma equipe técnica com intuito de levantar os serviços necessários para a contratação das obras de restauração nas Rodovias federais, como: BR-020/116/222/226/402/403, mas até o momento, nada concreto.

No trecho entre os municípios de Quixadá a Banabuiú não tem grandes buracos, mas em comparação os remendos da operação tapa buraco deixaram a BR sem nivelamento, o que causa problema na suspensão dos automóveis. A reclamação é comum.

Veja a situação na RC TV: