domingo, 21 dezembro de 2014

Estou Em: Colunas Fazendo Direito Carnaval de Quixadá é motivo de chacota nas redes sociais
Banner

Carnaval de Quixadá é motivo de chacota nas redes sociais

E-mail Imprimir PDF

decibelimetro4x1-01E quando o locutor do carnaval anunciar, e com você Paulo Calado, como será a reação do público?

argaiv1163

Afora os inúmeros comentários de usuários das redes sociais, twitter, facebook, orkut, MSN, os internautas que diariamente navegam no mais atualizado e acessado portal de noticias da região do Sertão Central, tem se manifestado de forma educada, mas com muita tristeza em ver que mais uma vez o carnaval de Quixadá, deverá declinar. Sem o mela-mela e paredões de som aceito pela prefeitura Municipal de Quixadá, nos quatros dias de folia a cidade pode se tornar uma cidade fantasma.

O portal Revista Central, visando democratizar os meios de comunicação tem recebido via espaço de comentários, opiniões diversas de leitores, muitos preferiram usar o humor, tipicamente cearense, como é o caso do leitor Carlos Nogueira, “vejam as atrações: Na sexta quem quiser um programa mais caseiro, pode ouvir Aedes Aegypti e Banda Som da muriçoca. No sábado você não pode perder, corra, corra que vai ter fila! No sábado vai ter Forró do Deus me ajude lá no Hospital Eudásio Barroso. No domingo, vai rolar Buracões do forró, essa banda é show demais, eles são um estouro, vai ser pipoco de dinamite o dia todo e vocês não podem perder, pois essa banda é patrocinada pele Prefeitura Municipal de Quixadá e tem a participação mais do que especial da Marsilop produções de eventos e catástrofes. Na segunda vai ter a dupla sertaneja elétrica: Rômulo nunca mais e Ilário, essa dupla foi formada a pouco tempo, mas já é sucesso de público. Na terça, pra encerrar, vamos ter o Bloco do Otário. Esse sim, é a cara do povo de Quixadá, nele você encontra todos os que foram enganados e os que se enganam até hoje com essas atrações nada carnavalescas. Na quarta-feira de cinzas não precisa ter banda porque foi o que sobrou da nossa cidade: Cinzas.”. Carlos Nogueira.

Nas redes sociais os comentários são bem criativos, principalmente após o anuncio do fim do mela-mela e dos paredões e com a atração Paulo Calado, Walber Freitas destacou em seu facebook, “queria tanto sossego que até o cantor é calado”, cita.

“Desde 1999 não passou o carnaval mais aqui em nossa cidade, porque a cada ano que passa só vejo os meus amigos que ficam aqui reclamando que a cada ano que o carnaval esta mais fraco, agora sem mela-mela. As bandas até que não são tão ruins assim, mas tempos atrás os carnavais eram melhores”, comentou o leitor Gutemberg.

Na verdade o que tem faltando no carnaval de Quixadá, tem sobrado nos municípios circunvizinhos, como é o exemplo de Banabuiú, Choró e Quixeramobim, estes têm atraído milhares de pessoas. Enquanto em Quixadá, o clima é ameno, não há uma propaganda a não ser em algumas rádios locais e em panfletos.

Desde do carnaval passado o chefe do executivo já sabia que medidas com intuito de garantir os direitos dos moradores das Praças José de Barros com a da Chalé, seriam implantadas, por sua vez louváveis, no enquanto, a Prefeitura de Quixadá em nenhum momento teve a preocupação de migrar o evento para outro local. Mas o que chama a atenção foi o apoio da prefeitura em busca de findar, ou melhor, de afundar, o carnaval de Quixadá, um carnaval sem mela-mela é a mesma coisa da música sem o fundo musical. Vale salientar que nos últimos anos em termo de harmonia, o carnaval foi um sucesso, ou seja, qual o verdadeiro objetivo de retirar o mela-mela?

Jackson Perigoso
Acadêmico de Direito
Coluna Fazendo Direito
As opiniões aqui expressas não necessariamente coincidem com a da Revista Central

 


Fique por dentro

Anunciada as atrações do carnaval de Quixadá sem nenhuma novidade

Termo proíbe mela-mela e paredões de som no carnaval de Quixadá

Carnaval de Quixadá até o momento sem atração

 

Adicionar comentário

AVISO: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio do portal REVISTA CENTRAL não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O portal REVISTA CENTRAL reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários, visando garantir a privacidade das informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de e-mail) também poderão ser excluídos. Informamos que todos os comentários ficam registrados a numeração de IP.


Código de segurança
Atualizar


Compartilhe