Garçom bastante conhecido em Quixadá é preso com drogas pela Guarda Municipal de Fortaleza

Foram encontrados 181 trouxinhas de crack com o acusado e mais 122 trouxinhas no apartamento (foto: divulgação)

Fortaleza: Uma equipe da Guarda Municipal de Fortaleza conseguiu prender durante abordagem de rotina, um suspeito de tráfico de drogas na rua Portugal, no bairro Barroso, capital cearense. Ao ser procedido busca pessoal foi encontrada uma quantidade de drogas e certa quantia em dinheiro. O acusado é um garçom bastante conhecido na cidade de Quixadá.

De acordo com a polícia, o acusado Francisco Geibson Aguiar de Almeida Rabelo, 30 anos, conhecido como “Geibinha”, era o proprietário dos ilícitos, encontrados dentro de uma lata. Apavorado chegou a engolir algumas trouxinhas de droga.

Um dos agentes, disse no 30º Distrito Policial, que estava patrulhando na área quando visualizou um indivíduo que largou no chão uma lata e ato continuo engoliu algo estranho. Ao constatar o que continha na lata foram encontrados 181 trouxinhas de crack. Os agentes suspeitam que ele estaria indo até um veículo, cujo proprietário estava lhe esperando, supostamente para comprar ou revender os ilícitos.

“Geibinha” como é conhecido, estava saindo de um apartamento e a polícia acredita que o traficante que é dono da “boca de fumo” tenha fugido, deixando 122 trouxinhas de crack e mais de R$ 500 reais.

Geibinha”é um garçom bastante conhecido na cidade de Quixadá. (foto: divulgação)

Em eu interrogatório, o garçom Geibson Aguiar confessa que estava apenas na posse de uma pequena quantidade de cocaína e nega que o crack seja de sua propriedade, bem como não conhece a outra pessoa conduzida a DP e o proprietário do apartamento, cujo tinha acabado de sair.

Segundo “Geibinha” só estava no condomínio porque uma senhora havia lhe oferecido comida, mas não sabe se quer o nome dessa pessoa caridosa. Os agentes não acreditaram em sua versão.

O delegado de polícia civil, Paulo Sousa Castelo resolveu autuar o acusado Francisco Geison Aguiar de Almeida Rabelo pelo crime de tráfico de drogas.

Nesta quarta-feira(12), na 17ª Vara Criminal – Vara de Audiências de Custódia – do Fórum Clóvis Beviláqua, o indiciado será ouvido pelo juiz, que poderá decretar a prisão preventiva.