Esquema de segurança para o 2º turno terá o reforço de 2.500 militares das tropas federais

reuniao-TRE_tropas_federais_reuniO general deixou claro que “caberá à Secretaria de Segurança Pública do Estado, através dos policiais militares, a manutenção da ordem pública”.

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Iracema do Vale, reuniu em seu gabinete, o comandante da 10ª Região Militar, general de divisão Marco Antônio Freire Gomes, o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, Servilho Silva de Paiva, e o superintendente da Polícia Federal no CE, Renato Casarini, para definir a integração das tropas federais no esquema de segurança no 2º turno das eleições.

Na reunião, o comandante da 10ª Região Militar anunciou que já recebeu autorização do Ministério da Defesa para o deslocamento de 2.500 militares do Exército, que virão de Recife, Garanhuns, Teresina e Crateús, e se juntarão aos soldados do 23º BC, em Fortaleza, para reforçar a segurança no 2º turno das eleições, no próximo domingo, 26/10.

O general Marco Antônio Freire Gomes afirmou que os militares do Exército serão distribuídos nas 19 zonas eleitorais que compreendem a capital e os municípios de Caucaia, Maracanaú, Maranguape e Crateús, conforme solicitação da Justiça Eleitoral do Ceará que, atendendo ao Ministério Público Eleitoral, pediu o reforço de tropas federais para atuar nesses locais, no 2º turno. “Cada juiz dessas zonas eleitorais terá como interlocutor um oficial do Exército para que determine a ação dos militares, caso seja necessário”.

O general deixou claro que “caberá à Secretaria de Segurança Pública do Estado, através dos policiais militares, a manutenção da ordem pública”. Segundo ele, “os militares do Exército estarão presentes nas ruas para reforçar o esquema de segurança e entrarem em ação, quando preciso”.

{module [270]}

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Servilho Paiva, “os mesmos 10 mil policiais militares, acionados no 1º turno, estarão presentes no 2º turno, prontos para coibir qualquer ação irregular nas eleições”.

Ao final da reunião, a presidente do TRE-CE agradeceu “o empenho de todos os agentes de segurança pública do Estado e dos órgãos federais, cientes da nossa responsabilidade social para dar tranquilidade ao eleitor que vai às urnas no próximo domingo exercer livremente o seu direito de votar”.

Da reunião, participaram ainda o corregedor regional eleitoral, desembargador Abelardo Benevides Moraes, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Lauro Carlos de Araújo Prado, o presidente da Comissão Permanente de Segurança do TRE, juiz Mauro Liberato, e o procurador regional eleitoral, Rômulo Conrado, além de juízes, promotores e outros delegados civis e federais envolvidos no esquema de segurança e fiscalização do pleito.