Coluna Amadeu Filho: Padre Pedro Paulo foi o primeiro sacerdote ordenado na Diocese de Quixadá

Padre Pedro Paulo Meneses de Carvalho foi o primeiro sacerdote ordenado na Diocese de Quixadá, que foi criada em 1971, tendo como primeiro bispo, D. Joaquim Rufino do Rego. A família Católica da terra dos monólitos não o esquece! Foi numa bela tarde de 28 de setembro de 1975 que Pedro Paulo realizou seu maior desejo que era tornar-se sacerdote. Ele, que sempre tinha uma palavra amiga, em especial endereçada aos mais jovens, enfrentou um longo e tortuoso caminho até receber a condição de salvador de almas.

Padre tula e Paulo-irmãos sempre estiveram juntos na divulgação do evangelho

Segundo filho de Romeu de Castro Meneses e Maria Cavalcante Costa, ainda criança, demonstrou aptidões para a música, tocando tamborim no conjunto do pai, católico fervoroso. Surgiu, naquele momento, um grande desejo de ser padre. Pressentia que Deus o chamava para iniciar uma caminhada onde pudesse valer a pena, a dignidade humana, a divulgação da palavra do Senhor. Pediu a mamãe Jurandir, como a tratava carinhosamente, que o colocasse no Seminário dos Lazaristas no que foi prontamente atendido. Era o ano de l958. O jovem Pedro permaneceu no Seminário até dezembro de 1964. Foi aconselhado a estagiar para que, assim, aprendesse a difícil missão de evangelizar. Optou em vir para a terra dos monólitos para desenvolver sua irreversível vocação, tendo recebido todo apoio do padre José Dourado, passando a residir na casa do vigário.

Padre Tula fez parceria musical com o irmão Pedro Paulo

Em Agosto de 1971, passou a conviver com o bispo D. Rufino de quem recebeu muitos ensinamentos e palavras de encorajamento. Naquele ano, passou a lecionar em diversos colégios da cidade, nascendo daí uma grande interação com os jovens. Realizou um trabalho precursor no surgimento de grupos que atuavam junto as comunidades dos bairros. Desse contato, tiveram origem ações vocacionais que redundaram  no surgimento de novos padres como Padre Orlando, padre Geovanni e padre Eudásio.

Dom Joaquim Rufino do Rego-nosso primeiro bispo

Não se pode esquecer que este inesquecível sacerdote, muito ajudou ao padre José Maria na sua caminhada para se tornar, como ele, um divulgador do evangelho. Em 1974, retornou a Fortaleza, mas logo voltaria a sua querida Quixadá.  Surgiu, naquele ano, uma grande amizade com Padre José Bezerra e juntos, desenvolveram ações junto às comunidades carentes dos bairros.

No ano de 1978 foi convidado por D.Rufino para assumir a Paróquia de Madalena, onde ficou até Fevereiro de 1981, quando retornou a terra dos monólitos. Voltaria novamente a Madalena, atendendo o clamor da população e lá permaneceu até fevereiro de 1993. Padre Pedro Paulo, enquanto esteve entre os quixadaenses, estendia a mão e abria o coração a todas as pessoas. Encantou a todos pelo seu zelo apostólico, a sua  preocupação  com os jovens e com as questões sociais.

Padre Bezerra foi um grande amigo de Pedro Paulo

Fez parceria musical com o irmão Padre Tula com canções que falavam da necessidade dos jovens e de todos se voltarem para os ensinamentos do evangelho. O que tornou este sacerdote grande aos olhos dos quixadaenses, foi o fato de ter conservado a humildade e uma doçura divina. Foi instrumento da bondade de Deus para os irmãos do Sertão Central.

Pedro Paulo foi chamado por Deus para outras missões, agora no plano celestial, no dia 18 de abril de 2007.

Autor____

Amadeu Filho
Colaborador da RC
Colunista
Radialista Profissional