Choró e Ibicuitinga vão receber programas de formação musical e equipamentos sociais

O Governo do Ceará e nove prefeituras traçaram, nesta terça-feira (19), as primeiras notas da partitura que irá dar o tom do projeto de capacitação de músicos e aquisição instrumental de bandas, corais e pequenas orquestras em municípios cearenses. Em paralelo, a assistência social também entra no tom. Convênios nesse sentido foram celebrados pela secretária de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França, em parceria com 12 cidades, para construção de mais 19 equipamentos sociais, sendo nove Centros de Educação Infantil (CEI) e dez Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), além de 12 programas de formação musical, por meio do Programa de Apoio às Reformas Sociais (Proares III).

“Nossa prioridade é a primeira Infância e as comunidades mais pobres do nosso Estado. Os CRAS são as referências nos municípios para atender as famílias de forma integrada, os CEIs nos asseguram a estrutura para darmos maior atenção às crianças, inclusive com berçários; enquanto os programas musicais empoderam as crianças e nossos jovens e incentivam o protagonismo juvenil por meio da música”, declarou a titular da SPS, ao assinar os convênios, ao lado da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, do secretário Estadual de Relações Institucionais, Nelson Martins, e dos prefeitos das cidades contempladas no programa.

Os 12 municípios contemplados são Aiuaba, Araripe, Caridade, Catunda, Chaval, Choró, Croatá, General Sampaio, Graça, Ibicuitinga, Quiterianópolis e Tamboril.

“Nossa meta é universalizar a presença das crianças na pré-escola”, acrescentou Onélia Santana, ao destacar a importância da parceria do Governo do Ceará com os municípios, na promoção do desenvolvimento infantil, a partir do Programa Mais Infância Ceará, operacionalizado sob a sua supervisão, nos 184 municípios cearenses. “Precisamos envolver nossas crianças na música, empoderá-las pela educação, pelo esporte e cultura. Esse é o caminho”, defendeu a primeira-dama do Ceará, durante a solenidade, no auditório da SPS.

“A palavra mais importante na construção de um Ceará melhor é a parceria, não apenas entre as instituições do Estado, mas também com os municípios”, acrescentou Nelson Martins, ao explicar o formato da engenharia financeira que viabiliza o programa. As obras serão construídas por meio do Proares III. Conforme explicou, os 19 equipamentos sociais e o Programa de Formação Musical terão investimentos de R$ 28.370.272,08, sendo 80% financiados pelo Governo do Ceará, através do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e 20% de contrapartida dos municípios.

Presentes à solenidade, prefeitos também manifestaram a importância do apoio Estadual na execução de obras sociais no interior. “Esse novo CRAS vai nos ajudar muito a melhorar a situação da nossa cidade, da nossa população. O nosso atual é deficiente, tem uma estrutura muito antiga. O Centro de Educação Infantil vai também desafogar nossas escolas primárias; enquanto o projeto musical vai tirar nossos jovens da ociosidade. Somos gratos”, agradece o prefeito de General Sampaio, Chico Cordeiro.

“Essa ação é muito bem-vinda, especialmente para as crianças e adolescentes mais necessitados, como a população de um modo geral. Nós temos apenas um CRAS, que é muito pequeno, e este novo trará mais comodidade para a população e para os profissionais que lá atuam, o que significa maior conforto e mais qualidade de vida para todos”, acrescenta o prefeito de Ibicuitinga, Franzé Carneiro.

Equipamentos sociais
Os CRAS buscam garantir a promoção da proteção social através do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Em cada unidade serão atendidas 500 famílias em situação de vulnerabilidade social, somando um total de 5.000 beneficiários a serem atendidos nos novos equipamentos. Nos últimos quatro anos, outros 16 CRAS foram inaugurados no Ceará.

O Programa Mais Infância Ceará prevê a construção de CEIs, que oferecem condições adequadas para a promoção da educação infantil de qualidade para até 100 crianças, de 0 a 5 anos, através de um conjunto de ações nas áreas de estimulação, educação, alimentação, além do apoio e acompanhamento às famílias. Em cada unidade serão atendidas 100 famílias em situação de vulnerabilidade social, somando um total de 1.065 famílias à serem atendidas nos novos equipamentos. Nos últimos quatro anos, outros 9 CEIs foram inaugurados no Estado.

Sobre o Proares
O Programa de Apoio às Reformas Sociais (Proares) financia a construção de unidades sociais e disponibiliza àquelas já existentes equipamentos e material permanente. O programa também promove a qualificação dos técnicos prestadores e monitora as ações de serviços nas novas unidades.