Capitão Wagner se coloca à disposição para candidatura ao governo em 2018

capital_wagner_derrota

O candidato derrotado evitou falar sobre a disputa para governador em 2018, mas disse que coragem tem de sobra.

Após o anúncio da vitória de Roberto Cláudio (PDT), com 53,57%, o candidato derrotado Capitão Wagner (PR), que obteve 46,43% dos votos, foi ao comitê para falar com os militantes, apoiadores. “Saí de uma eleição de 100 mil votos de deputado estadual e agora tive quase 600 mil votos na disputa para prefeito. O meu sentimento é de alegria”, comentou.

O candidato derrotado também falou sobre o seu futuro na política e uma possível candidatura ao governo.

“É muito cedo para falar sobre o governo de 2018. Estou bem cansado, quero tirar uma semana de descanso, cumprir minha agenda na Assembleia, mas, se for realmente o nosso destino a eleição em 2018 para qualquer cargo, coragem para disputar a gente tem”, afirmou o deputado estadual.

Capitão Wagner seguiu fazendo críticas a atual gestão da cidade. “Eu ainda estou devendo a minha campanha, e não sei como irei pagar, mas pagarei, pois honro meus compromissos. Nós lutamos com a campanha mais cara do Brasil, contrastando com a quinta capital mais desigual do País, mas mesmo com tudo isso fizemos uma campanha bonita e com pessoas que de graça aderiram a nossas ideias”, afirmou.

Apoiadores políticos como o vice-prefeito Gaudêncio Lucena (PMDB), candidato a vice na chapa do Capitão Wagner, disseram que “nasceu um novo líder político no Ceará”. “Uma campanha honesta, com um homem capacitado, e que não precisou usar a máquina pública para conseguir militantes que vieram aqui de graça. Nasceu hoje um grande líder na cidade, quer dizer, nasce um grande líder no Ceará”, ressaltou Gaudêncio.