Baixaria: Filho do deputado estadual Ferreira Aragão acusa pai de agressão e o chama de “marginal”

Leonardo Facó Carvalho Aragão é filho do deputado cearense

O filho do deputado estadual Ferreira Aragão (PDT), Leonardo Facó Rodrigues Aragão (18), acusa o pai de agressão. O jovem se desentendeu com o politico nesta terça-feira (10), durante uma confusão na entrada da emissora TV União, que o parlamentar trabalha, na Aldeota.

“Não viemos atrás de confusão. Eu vim conversar com ele”, disse a mãe de Leonardo, identificada como Mirna Facó. Por telefone, ela explicou que realmente não havia débitos, mas que o apresentou havia combinado uma conversa sobre o pagamento das apostilas de um curso em que jovem irá fazer, em uma escola particular de Fortaleza.

Uma equipe da Polícia Militar foi deslocada à sede da televisão e colheu depoimentos. Nenhum funcionário da emissora quis se manifestar sobre a situação.

Por telefone, a assessoria do deputado Ferreira Aragão (PDT) confirmou o conflito. O filho do parlamentar teria insultado o pai, momentos antes. Ainda segundo a assessoria, Aragão agiu por impulso.

“Eu sou filho do deputado estadual, fui agredido por esse marginal, estou todo sangrado”, disse o filho.

A briga foi além, uma mulher conhecida como Galgani Lima Facó denunciou ainda que foi agredida por uma assessora do deputado chamada de Cida Aragão. “Fui agredida pela Cida Aragão, juntamente com a Dione, arrancaram muitos cabelos meus”.

Uma filha chamada de Estela Aragão saiu em defesa de seu pai, e apresentou outros irmãos de mães diferentes. Ela acusa Leonardo Facó de ser o responsável pela confusão, cita que o deputado sempre arcou com todas as despesas do filho. “Essa confusão toda não foi por falta de pagamento”.

Versão da mãe de Leonardo

Mirna Facó disse ao portal Revista Central que “não fui cobrar pagamento de mensalidade de cursinho nenhum até porque no dia anterior do ocorrido, o deputado havia me repassado o comprovante de pagamento”, e acrescenta: “Fui lá conforme o combinado com o deputado de como seria a compra das apostilas a pedido do deputado”.

Ela cita ainda que, “quem iniciou todo o conflito foi a irmã do deputado, Maria Aparecida Ferreira Aragão e uma funcionaria  de nome Diosneide pinheiro”.

Ela confirma que o deputado agrediu o próprio filho, e garante que Galgani Lima Camelo não mantem relacionamento com Leonardo.

Laudo do IML

Leonardo foi submetido a exame de corpo delito e o médico legisla confirmou que ele sofreu agressão.

Defesa

O deputado Ferreira Aragão (PDT) esclareceu, nesta quarta-feira (11/04), durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, o vídeo publicado nas redes sociais pelo filho, Leonardo Facó Carvalho Aragão, sobre uma suposta agressão que o parlamentar teria cometido contra ele. De acordo com o deputado, tal atitude não ocorreu, e o vídeo foi “uma armação” idealizada pela companheira do filho, Gemma Galgani Lima Camelo.

Ferreira Aragão informou que a suposta cobrança do pagamento, em atraso, de uma mensalidade de um cursinho que o filho frequenta não procede. “Eu mostrei também pelas redes sociais todas as parcelas pagas”, informou. O deputado responsabiliza Gemma pela atitude do filho. “Ela é uma mulher bandida, que já curtiu cadeia. Faz parte de uma quadrilha e tem uma vasta ficha criminal”, revelou. De acordo com o deputado, Gemma responde a oito procedimentos penais, e por isso não tem idoneidade para “manchar” seu nome.

O pedetista também agradeceu “os companheiros da imprensa” que entenderam as explicações. “Ninguém precisa apresentar quem é Ferreira Aragão, mas na internet se bota tudo, macula-se a honra e, daqui que prove que um boi deitado não é uma vaca, o prejuízo é muito grande. Que pai quer ver filho envolvido com uma marginal?”.

Em aparte, o deputado Fernando Hugo (PP) se solidarizou com Ferreira Aragão. Ele disse que foi procurado pelo filho do pedetista para intervir no sentido de demover Ferreira Aragão de fazer esse pronunciamento. “Quero ajudar a pacificar. O deputado Odilon Aguiar (PSD) observou que não entraria no mérito da questão familiar, mas confessou que se sentiu triste com o episódio. “Ferreira Aragão tem o respeito de todos os colegas”.