Associação do Ministério Público classifica como absurdo ataque as levianas acusações do presidente da Câmara de Quixeramobim

Nota foi enviada à imprensa da região

A Associação Cearense do Ministério Público – ACMP, manifestou repúdio às insinuações e ataques patrocinados pelo presidente da Câmara Municipal de Quixeramobim. O vereador chega a afirmar que dentro da Promotoria tem uma pessoa impedindo investigações.

A nota em apoio ao doutor Vicente Anastácio Martins Bezerra de Sousa, Promotor de Justiça da Comarca de Quixeramobim, repudia publicamente as insinuações feitas pelo presidente da Câmara Municipal do município, o vereador Antônio François Saldanha da Silva, sobre o trabalho de investigação realizado pelo MPCE.

A Constituição Federal impõe ao Ministério Público a tarefa de fiscalizar a administração pública, a fim de combater a corrupção e demais ilegalidades, com o objetivo de atender aos interesses da sociedade de forma justa. Vale ressaltar que todas as denúncias recebidas pela Promotoria de Justiça têm as suas devidas apurações e investigações, não havendo diferença de trâmites por denunciantes.

Conforme a entidade, “tratando-se das queixas sobre a gestão do atual prefeito, a Promotoria de Justiça afirma que vários procedimentos estão em andamento, inclusive, muitos deles bem avançados. O Ministério Público tem atuado junto à Procap (Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública) e ao Tribunal de Contas.”

Leia mais: Assista: Presidente da Câmara de Quixeramobim faz grave acusação contra o Ministério Público e apaga gravação

Por fim, a ACMP ratifica que o absurdo ataque ao Ministério Público não prejudicará o sério e incansável trabalho realizado pelo Promotor de Justiça já nominado, o qual seguirá com o mesmo destemor na defesa da sociedade e da ordem jurídica.

Procurado, a assessoria de imprensa do Ministério Público prometeu retornar o contato, mas não o fez. O MPCE deve se manifestar para resguardar sua credibilidade. O silêncio pode ser interpretado de outras formas pela sociedade.