Assista: Casal de Quixeramobim cruza o Brasil para entregar música ao cantor Leonardo

Eliete e Erivelton vieram de Quixeramobim na tentativa de encontrar Leonardo

O casal Erivelton Tavares e Eliete Monteiro cruzaram o Brasil para realizar um sonho: entregar a música “Volta Para Casa”, de autoria de Erivelto, para o cantor sertanejo Leonardo. Eles deixaram sua residência em Quixeramobim, no Ceará, e foram até Goiânia viajando com uma moto 50 cilindradas, apelidada “cinquentinha”, e hoje moram em Sumaré. No último domingo, eles finalmente tiveram a oportunidade de entregar a composição para o cantor, que tocou na cidade.

Erivelton e Eliete contaram suas aventuras: tudo começou após não serem pagos por um show para a Prefeitura de Quixeramobim, cujo cachê seria de R$ 150,00. Erivelton já havia escrito a canção “Volta Para Casa” e muitas pessoas comentavam que ela seria ideal para Leonardo. Junto da vontade de conquistar novas oportunidades, surgiu a ideia de viajar para Goiânia.

Em um primeiro momento, Eliete conta que teve receio da aventura, mas depois aceitou a oportunidade, afinal, foi a primeira vez que ela teve a chance de sair da cidade em que nasceu.

Foram 2,3 mil quilômetros rodados em uma semana na estrada com a “cinquentinha”, até Goiás. “Fiquei com medo da moto nem aguentar. Por isso não levamos muitas coisas, só uma troca de roupa cada um e um lençol”.

Já em Goiás, conheceram o Seu Zé, proprietário de uma borracharia em Aparecida de Goiânia, a apenas 20 quilômetros da capital. “Ele nos ofereceu um sofá. Nós cuidávamos e cantávamos no banheiro, com uma caixinha de som que eu criei com uma caixa de panetone, e assim conseguíamos dinheiro para comprar rapadura, farinha, e água, nossos únicos alimentos”.

A dupla viveu em Goiás por quatro meses. Enquanto não cantavam, percorriam fazendas e locais da região em busca de Leonardo. Até que conheceram a mãe do cantor, Carmen Divina Costa, que promove atividades sociais na região. Quando marcaram um encontro para conhecerem o cantor junto a ela, Carmen adoeceu e o encontro foi desmarcado. Ainda assim, deixaram um CD para a matriarca, que concordou que a faixa era “a cara” do  lho famoso.

Assista a reportagem


Convencidos por um caminhoneiro que as possibilidades de encontrar Leonardo seriam maiores em São Paulo, vieram para a capital do estado. À princípio, eles morariam com o motorista, entretanto, por uma desavença, eles foram despejados e passaram a morar nas ruas da metrópole. “A gente dormia no chão, junto aos mendigos, até jogaram água em nós!”, lembra Erivelton. A situação mudou quando um amigo de Sumaré convidou a dupla para vir morar na região, cedendo moradia sem custos.

Em mãos. Hoje, Eliete trabalha em uma loja no bairro Matão, em frente a sua residência, e Erivelton faz “bicos” de consertos eletrônicos. No último domingo, Leonardo veio a Sumaré para fazer o show “Cabaré”, com Eduardo Costa. E, pela primeira vez, os cearenses tiveram a oportunidade de entregar o trabalho em mãos ao artista. “Ficamos esperando ‘um tempão’ nos bastidores e na hora que ele estava subindo no palco a Eliete conseguiu entregar para ele, e eu  fiquei pra trás”.

Agora, a dupla aguarda uma posição da equipe do cantor, sobre se ele vai gravar a música ou não. A reportagem questionou a assessoria de imprensa do artista, mas, até o momento, não houve retorno.