Acusado de matar ex-mulher e ex-sogra a facadas é condenado a 80 anos de prisão

Kelry Veríssimo e a mãe dela, Maria de Jesus, foram mortas a facadas(foto: Reprodução/Redes sociais )

Após ação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Acaraú, o Conselho de Sentença do Júri de Acaraú acatou tese do MP e sentenciou, nesta quarta-feira (08/06), o réu Valdian de Sousa Melgaço, pelos crimes de feminicídio, duplo homicídio triplamente qualificado e tentativa de homicídio duplamente qualificado. Ele matou a ex-companheira, a mãe dela e atentou contra a vida do ex-sogro. Pelos crimes, Valdian de Sousa foi sentenciado a 80 anos, 8 meses e 22 dias de reclusão.

Os crimes aconteceram no dia 28 de novembro de 2021, por volta de 5 horas, na localidade de Cauassu, zona rural de Acaraú. Na ocasião, o ex-companheiro invadiu a casa da família e matou a enfermeira Kelry Maria Veríssimo de Sousa, de 24 anos, e a mãe dela, Maria de Jesus Veríssimo de Sousa, de 47 anos. José Nilson de Sousa tentou socorrer a filha e esposa, foi ferido e sobreviveu. À época, o réu foi autuado em flagrante e, em Juízo, confessou a prática delitiva.

O acusado praticou, em relação às vítimas Maria de Jesus Veríssimo de Sousa e Kelry Maria Veríssimo de Sousa, o crime de duplo homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e por razões da condição de sexo feminino. Em relação a José Nilson de Sousa, houve tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e considerado hediondo. Como efeito da condenação, o Juízo também decretou a incapacidade para o exercício do poder familiar pelo réu, em relação às filhas comuns que teve com a vítima Kelry Maria Veríssimo de Sousa.

Devido à gravidade concreta do delito, indicada pelo modus operandi, e à natureza dos crimes, o Juízo negou ao réu o direito de recorrer em liberdade, permanecendo em custódia cautelar até o trânsito em julgado. Ademais, segundo a sentença, os crimes geraram para o sobrevivente consequências irreparáveis.