Semana de Enfermagem estabelece diálogo com as redes de atenção à saúde do Sertão Central

Palestras apresentaram a Enfermagem como protagonista das boas práticas no contexto hospitalar. Foto: divulgação

A Semana de Enfermagem do Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), realizada entre os dias 18 e 19 de maio, em Quixeramobim, foi uma oportunidade para aproximar as redes de atenção à saúde das atividades desenvolvidas na unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). A avaliação é do coordenador-geral de Enfermagem do HRSC, Daniel Rodrigues.

“Esse momento foi pensado como um desdobramento de um projeto que a gente tem aqui, chamado de ‘HRSC na Comunidade’. Estamos retomando a pactuação com a rede de saúde. O nosso fim é único: o paciente, estando ele na atenção primária, afirmou Rodrigues.na secundária ou terciária. Esses pacientes retornam à rede. Então, é preciso que esse contato ocorra de forma integral”,

O diretor-geral do HRSC, Cristiano Rabelo, destacou que, enquanto profissional atuando em outras instituições da rede, percebia o quanto o HRSC contribui para melhores práticas. “Cito aqui a questão da segurança transfusional, do uso adequado e racional dos insumos hospitalares. Por isso, é importante essa interação com as demais atenções, a primária e a secundária. Nós recebemos esses pacientes e os entregamos para a rede. Então, é muito importante essa construção de parceria, porque, no fim, estamos todos com um mesmo pensamento, um mesmo propósito, que é a qualidade da saúde prestada a esse usuário“.

A Semana de Enfermagem foi uma ação institucional das unidades sob gestão do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), organização que administra alguns equipamentos da Rede Sesa, dentre eles o HRSC, por meio da Gerência de Enfermagem da Diretoria de Gestão de Cuidado e Ensino (DGCE).

Diálogo

Com o tema Enfermagem e as interfaces na Rede de Saúde do Sertão Central: experiências e contribuições, o evento apresentou os principais protocolos e projetos desenvolvidos nas áreas assistenciais, bem como nos setores de apoio.

A diretora da policlínica situada em Quixadá, Raquel Nogueira, avaliou o momento como importante e destacou a parceria entre a atenção secundária e a terciária. “Nós temos, principalmente, a vinculação da gestante que faz o pré-natal de alto risco na policlínica e, depois, é bem cuidada aqui nessa unidade de saúde. Só agradecer por esse momento que contribuiu bastante para nós”.

Para a enfermeira Vanessa Nogueira, coordenadora da Maternidade do Hospital Pontes Neto, a programação da Semana de Enfermagem foi um momento “riquíssimo de conhecimento e de troca de conhecimentos”. “Acredito que a gente leva boa parte do que aprendeu aqui pra nossa vivência. Foi um momento também de tirar muitas dúvidas”, disse.

Apresentação de trabalhos
Além de palestras e debates, a Semana da Enfermagem abriu espaço em sua programação para a divulgação de trabalhos científicos, na IV Jornada Científica. Dez trabalhos, divididos nos eixos de Cuidados em Enfermagem, Gestão em Saúde e Segurança do Paciente, foram aprovados para a exposição oral. Depois, uma banca examinadora elegeu as melhores produções.

O primeiro lugar no eixo Cuidado em Enfermagem ficou para o trabalho E-book: guia de cuidados pós-parto para a mãe e o recém-nascido: relato de experiência. No eixo Gestão em Saúde, o premiado foi Avaliação do desempenho da equipe de Enfermagem na aplicação do MEOWS em uma maternidade terciária. Já no eixo Segurança do Paciente, o campeão foi Atuação da equipe multiprofissional no estudo de casos de pacientes internados para o alcance da desospitalização: um relato de experiência.

Para a coordenadora de Enfermagem da Obstetrícia, Cris Ângela Araújo, autora de um dos trabalhos premiados, “eventos como esses são de extrema relevância, pois mostram o empoderamento e o protagonismo da categoria diante das ações do hospital”. “Então, é muito bom de ver uma Enfermagem que participa, que atua de forma segura e com qualidade”, pontuou.