Inmet renova alerta e Quixadá e outros 14 municípios estão em risco por conta de fortes chuvas

Chuvas podem ser fortes em Quixadá nas próximas horas, alerta Inmet (Foto: RC)

Região Central: O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inmet) renovou o aviso de alerta de perigo, por conta de fortes chuvas que podem ser registradas em boa parte do Ceará neste sábado (7). Diferente de ontem, quando todos os municípios do Sertão Central estavam sob alerta, no novo aviso meteorológico apenas 15 municípios estão inseridos, entre eles Quixadá.

De acordo com o Inmet o aviso tem validade a partir deste sábado e até às 11h deste domingo (8), podendo ser renovado ou não. Estão sob alerta de perigo os seguintes municípios: Banabuiú, Boa Viagem, Caridade, Canindé, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Itatira, Madalena, Milhã, Paramoti, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim e Solonópole.

Nestas cidades podem ser registradas chuvas que podem chegar a até 50 mm/dia, ventos intensos com rajadas que podem atingir 60 km/h. O Inmet alerta ainda para o risco de corte de energia elétrica, mas ela é baixa. Ontem todos os municípios do Sertão Central estavam sob essa condição, mas ao renovar o alerta meteorológico neste sábado, as cidades de Deputado Irapuan Pinheiro, Mombaça, Piquet Carneiro e Senador Pompeu ficaram de fora.

Porque a meteorologia erra tanto?

Os avisos do Inmpe funcionam muito mais como uma prestação de serviço à população, do que para tentar causar pânico. No entanto, nem sempre os alertas de chuvas fortes e os danos que elas podem causar, se confirmam. Como o fator clima e tempo é sempre muito variável, os cenários meteorológicos podem mudar em uma fração de 24 horas, e o que estava previsto não acontecer.

Tanto é verdade que nas últimas horas, apesar do alerta de perigo para todo o Sertão Central, a maior chuva na região foi de apenas 10 mm, registrada no município de Canindé. Em Quixadá a chuva atingiu apenas 1 mm de pluviometria, e Boa Viagem teve 3 mm. Houve municípios que nem sequer registraram chuvas, apenas do aviso do órgão federal de meteorologia.

Apesar dos riscos de não se confirmar, o Inmet orienta que em caso de rajadas de vento deve-se evitar abrigo debaixo de árvores, em função dos riscos de problemas que podem ser ocasionados envolvendo descargas elétricas, e pede também que a população não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, além de evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.