Eleitores de Pedra Branca e mais dois municípios voltam às urnas para novas eleições no domingo (1°)

Mateus Gois, filho de Antônio Gois, em convenção partidária no município de Pedra Branca (Foto: divulgação Facebook)

Região Central: Eleitores de Pedra Branca, no Sertão e de mais três cidades, vão retornar às urnas neste domingo (1°) para a escolha do novo prefeito do município, após a Justiça Eleitoral invalidar o resultado das eleições em 2020.

Além de Pedra Branca, Martinópole e Missão Velha também vão decidir que vai ocupar a cadeira do legislativo municipal. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 69.253 eleitores estão aptos a votar nas três cidades. A população voltará às urnas porque os prefeitos eleitos em 2020 tiveram as candidaturas barradas pela Justiça Eleitoral em modo definitivo. Todos recorreram até as últimas instâncias, mas não conseguiram reverter a decisão.

O clima político tem sido quente em Pedra Branca e deve esquentar ainda mais nesta última semana, que antecede a final da disputa pelo voto antes da decisão dos eleitores nas urnas. Os candidatos Matheus Góis e o Padre Antônio Menezes estão protagonizando momentos polêmicos.

Há cerca de duas semanas, de forma extra-oficial, uma arte trazendo a imagem de Matheus Góis ao lado do pai, Antônio Góis, circulou na internet. Góis, o pai, desistiu da candidatura após problemas com a justiça e resolveu lançar o filho. Apoiadores se valeram do contexto político da história e criaram uma peça publicitária com a frase “Em nome do Pai estou com o filho”. O registro não faz parte das peças oficiais de campanha de Matheus.

Já há cerca de uma semana, conforme noticiado pelo Revista Central, As ruas de Pedra Branca foram palco de uma carreata protagonizada por apoiadores do candidato a prefeito padre Antônio Menezes. Uma barreira policial foi montada para impedir a passagem da carreata em apoio ao padre, mas ainda assim não foi suficiente para impedir que os apoiadores continuassem com o movimento pelas ruas.