Delegado de Quixadá comenta sobre crime cruel contra idoso que teve rosto perfurado com golpes de madeira

Delegado William Lopes é o novo  titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá.

Região Central: Nesta segunda-feira (5), o delegado William Lopes, novo titular da Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Quixadá, em entrevista ao Revista Central comentou sobre um caso em que um idoso foi vítima de violência no distrito de Dom Mauricio. O caso chocou a população quixadaense devido aos requintes de crueldade usado para consumar o crime.

José Alberto, de 85 anos, foi agredido durante um assalto no distrito de Dom Maurício, no município de Quixadá, na noite da última quinta-feira (1). Durante o crime, o idoso teve o rosto lesionado com um golpe de madeira que atravessou sua boca e perfurou a bochecha. O crime causou a revolta dos populares. 

Em seu primeiro dia como titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá, o delegado William Lopes antecipou que equipes policiais foram direcionadas para a localidade onde aconteceu o crime, a fim de averiguar as circunstâncias do delito e conduzir as investigações.

“A minha primeira determinação quando eu assumi [hoje], diligências no sentido de apurar esse crime. E o pessoal [policiais] está em campo. Muito provavelmente, se a gente conseguir encontrar os autores ainda hoje, a gente pode flagrantear esse pessoal [envolvidos no crime], mas o que eu posso passar para a população é que a Polícia Civil tem atuado no sentido de apurar todas as informações e evidências”, afirmou o delegado.

A vítima atualmente está internada em uma hospital na capital Fortaleza, onde luta para sobreviver as complicações causadas pela lesão. Como está impedido de verbalizar, por enquanto, o idoso ainda não pôde prestar depoimento sobre o caso.

As equipes trabalham para ouvir testemunhas e a população pode ajudar nas investigações.

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 3445-1047, da Delegacia Regional de Quixadá, para o WhatsApp da unidade policial pelo número (88) 98821-6771. sigilo e o anonimato são garantidos.

Assista o vídeo