Polícia prende acusado de executar três pessoas no município de Ibicuitinga

O mandado de prisão preventiva pelo triplo homicídio foi cumprido na última sexta-feira (19); Foto: divulgação

Os trabalhos investigativos acerca de um triplo homicídio ocorrido em abril do ano passado, em Ibicuitinga – Área Integrada de Segurança 20 (AIS 20) do Estado, resultaram na elucidação e identificação do suspeito apontado como executor das mortes. Os desdobramentos do caso foram conduzidos por equipes da Delegacia Municipal de Morada Nova, com o apoio do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). O mandado de prisão em desfavor do investigado foi cumprido na última sexta-feira (19), em uma unidade prisional do Rio Grande do Norte, onde o homem se encontra respondendo por outros crimes.

Kelvis Lopes de Oliveira (27), que responde a vários procedimentos policiais, entre eles homicídio, tráfico de drogas, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo, é apontado como o executor de um triplo homicídio ocorrido no dia 2 de abril do ano passado. Segundo informações colhidas no curso das investigações, as vítimas, três homens de 24, 22 e 18 anos, haviam alugado um imóvel na cidade, a fim de iniciar a comercialização de entorpecentes no município. A vítima mais velha tinha antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo e a mais nova tinha passagens por tráfico de drogas e roubo.

O grupo, que estava no local há cerca de dez dias, foi surpreendido por Kelvis Lopes, que segundo informações policiais, não autorizava a comercialização de drogas naquela região. O investigado entrou no imóvel e atingiu as vítimas com disparos de arma de fogo. Na época, uma das vítimas chegou a ser conduzida para uma unidade hospitalar, mas veio a óbito após atendimento médico. Com os trabalhos de inteligência sobre o crime, a Polícia Civil chegou ao nome de Kelvis, apontado como o executor.

Desse modo, as autoridades policiais representaram pela prisão do homem. O mandado de prisão preventiva pelo triplo homicídio foi cumprido na última sexta-feira (19), em uma unidade prisional onde Kelvis responde pelo crime de porte ilegal de arma fogo. Com o crime elucidado, o investigado se encontra à disposição da Justiça.