Camilo Santana decreta toque de recolher em todo o Ceará a partir das 22h

Já está valendo o novo decreto do Governo do Ceará contra medidas de enfrentamento à pandemia. Entre a principal medida está o toque de recolher, a partir das 22h, em todo o Ceará. As aulas que deveriam voltar gradualmente na forma presencial, também estão suspensas. O decreto ainda pede que os espaços públicos de todo o Ceará sejam desocupados a partir das 17h e recomenda o trabalho remoto em órgãos públicos.

As novas medidas tem validade pelos próximos 10 dias e foram anunciadas no final da noite desta quarta-feira (17) pelo governador do estado Camilo Santana, junto do secretário de saúde, Dr. Cabeto e do prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira. As medidas foram tomadas em conjunto com o Tribunal de Justiça do Ceará, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual e Federal e já estão em vigor numa edição extra do Diário Oficial do Estado que foi editado ainda na noite de ontem.

Os números da pandemia se agravaram por mais uma semana e o governador Camilo Santana disse que foi preciso endurecer as medidas de enfrentamento à pandemia. Ele expôs os números atualizados e pediu o apoio da população para que os números sejam freados.

Camilo Santana terá uma reunião virtual com todos os prefeitos do Ceará nesta quinta-feira (18) para pedir que os gestores de cada cidade tenham sensibilidade frente as medidas trazidas pelo decreto. Um dos pontos que deverá ser abordado é o do trabalho remoto nas instituições públicas, tanto estadual como municipal, priorizando apenas os chamados serviços essenciais.

Confira as principais medidas.

– Comércio funciona de segunda a sexta-feira até às 20h. No sábado e domingo, restaurantes funcionam até as 15h, e o comércio, inclusive os shoppings, até as 17h. Serviços essenciais liberados após as 20h;
– Espaços públicos terão circulação restrita todos os dias a partir das 17h;
– Toque de recolher para a população, com determinação que fiquem nas suas residências das 22h até às 5h do dia seguinte, com exceção das atividades essenciais ou atividades específicas;
– Suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas a partir da próxima sexta-feira (19). Aulas serão remotas;
– Trabalho remoto para servidores públicos, com exceção das atividades essenciais. Feita também a recomendação da mesma medida junto ao setor privado;
– Continuam as barreiras sanitárias em Fortaleza e no Interior. Permissão de transporte intermunicipal público com fiscalização e medição de temperatura nas saídas e chegadas;