Quixadá/Quixeramobim: Açude pedras brancas tem apenas 5,73% e Funceme prevê chuvas abaixo da média

Céu claro em pleno janeiro e com reservatório em estado crítico, a fé do sertanejo é a principal fonte (foto: RC)

Região Central: O prognóstico elaborado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) deixou os sertanejos e autoridades preocupados ao indicar 50% de probabilidade para chuvas abaixo da média para o trimestre fevereiro, março e abril de 2021 no Estado como um todo. A região Central sempre é a mais castigada. 

Esse receio tem justificativa, o açude pedras brancas tem apenas 5,73% de sua capacidade máxima, conforme a Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará. Exatamente há um ano, o reservatório estava com 7,62%.

O Revista Central pesquisou que a última vez em que o açude pedras brancas chegou a esse nível tão baixo foi em abril de 2018, com 4,36%. Em julho de 2009, quando a região Central registrou a maior quadra chuvosa das últimas décadas, quase sangra atingindo 91,39% de sua capacidade máxima.

Dados da Funceme aumentam a preocupação, é esperado 73.5 milímetros neste mês de janeiro para Quixadá, até agora choveu apenas 12.2mm. Em 2020 o órgão registrou 73.1mm.

Outra cidade que também é abastecida pelo reservatório é Quixeramobim, era esperado 74.1mm, até o fechamento dessa matéria, 15.7mm. Em janeiro do ano passado choveu 70.1 na cidade de Antonio Conselheiro.

Medidas

Apesar da situação, as Prefeituras dos dois municípios ainda não adotaram nenhuma medida de racionamento d’água ou campanha de conscientização.

Diferente das administrações municipais, o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira promete iniciar o Projeto Malha D’água em 2021, que visa reforçar a infraestrutura hídrica do interior do Estado, em especial da Região Central que é a que mais sofre com as secas, para garantir água para população urbana e rural. Promete ainda continuidade do Programa de Poços.

Nesta foto da manhã de segunda-feira, 25, a realidade se junta a fé através da igreja, a água levada ainda por animal, o sertanejo chegando à cidade e um sol deixando o céu claro em pleno janeiro.