Fim do Auxílio Emergencial impacta em menos R$ 45 milhões na economia de Quixadá e Quixeramobim

Região Central: O Auxílio Emergencial, benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e que teve o objetivo de fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19, terminou e a situação deve agravar na vida dos ex-beneficiados.

Dados obtidos pelo Revista Central com base nos cadastros do governo federal apontam que o município de Quixadá chegou a ter 27.650 beneficiados, os quais injetavam por mês R$ 20.115.000,00 de reais. Já em Quixeramobim 22.500 pessoas chegaram a ser contempladas pelo programa com o valor de R$ 15.521.400,00.

O fim do programa atinge os contemplados que vão sentir no dia a dia, mas também a economia dos municípios e até os cofres municipais que deixarão de receber arrecadação.

Segundo a Revista ISTOÉ Dinheiro, a possibilidade de convocação de sessão legislativa extraordinária do Congresso Nacional vem ganhando desde a última semana o apoio dos senadores. Requerimento com essa finalidade foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira na quarta-feira (6). A intenção é debater a prorrogação do estado de calamidade pública e do auxílio emergencial e o processo de vacinação no País. O senador está colhendo assinaturas para que o requerimento possa ser protocolado junto à Mesa.