Músico de banda de forró cearense é preso suspeito de estupro contra menino de 13 anos

A delegada Yasmin Ximenes, adjunta da Dceca (de preto) em coletiva de imprensa (Foto: SSPDS/CE)

Uma ação rápida da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), resultou na captura em flagrante de um homem de 42 anos suspeito de estupro de vulnerável. A prisão ocorreu na última terça-feira (15), no bairro Parque Dois Irmãos, em Fortaleza. O homem é músico de uma banda de forró e acadêmico do curso de serviço social. O caso foi divulgado em coletiva de imprensa pela Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza. Para preservar a identidade da vítima, o nome do músico não foi divulgado.

A prisão foi realizada por policiais civis da Dceca, após a irmã de um adolescente de 13 anos comparecer à delegacia para relatar que ele tinha acabado de ser estuprado. A mulher descobriu o crime após verificar mensagens trocadas entre o suspeito e a vítima no aparelho celular do irmão. Com as informações, os policiais civis realizaram diligências e localizaram o músico na mesma casa onde horas antes o crime havia sido praticado.

As investigações apontaram ainda que o suspeito aliciava a vítima aproveitando-se da vulnerabilidade dela, com a promessa de pagamento com moedas digitais e jogos. O homem foi preso em flagrante e conduzido para a sede da especializada, onde prestou depoimento e confessou a prática delituosa. Em seguida, ele foi autuado por estupro de vulnerável. O suspeito já havia sido preso no ano de 2017 pelo mesmo crime por policiais civis da Dceca.

A delegada Yasmin Ximenes, adjunta da Dceca, explicou que a investigação iniciou após a família da vítima comparecer à delegacia e noticiar o fato. “Ontem, no final da tarde, a família da vítima entrou em contato para noticiar que um adolescente de 13 anos tinha sido abusado sexualmente por um adulto. Em uma ação rápida, os policiais civis foram até o local onde o infrator residia e ele foi conduzido à Dceca. Uma vez sendo interrogado, ele confessou que teve relações sexuais com o adolescente. Porém, ele alegou que não sabia a idade do adolescente. Todavia é um adolescente, que conseguimos observar pelo seu corpo, que é um menor de idade”, disse a delegada.

O suspeito é reincidente e foi alvo de uma operação da Dceca em março de 2017. À época da prisão, ele foi capturado após uma apresentação da banda em uma casa de show no bairro Maraponga. O suspeito foi investigado por ter enviado mensagens de cunho libidinoso para um adolescente do sexo masculino, que tinha 13 anos de idade na época. O caso foi registrado em 2013, e o procedimento foi remetido ao Poder Judiciário, que expediu o mandado de prisão contra ele pelo crime de estupro.