Foragida da Bahia tenta se esconder no Ceará e é presa por suspeita de estelionato

“Uma pessoa acima de qualquer suspeita”.Era dessa forma que as testemunhas e as vítimas de Marcele Carvalho Dantas dos Santos descreviam a mulher de 34 anos suspeita de aplicar diversos golpes na Bahia e no Ceará, como relata a delegada do 2º Distrito Policial da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Camila Lobo. Nessa quinta-feira (24), a mulher foi presa em Fortaleza por força de um mandado de prisão preventiva pelo crime de estelionato praticado no estado baiano. A Polícia Civil do Ceará apresentou, nesta sexta-feira (25), detalhes da prisão e da atuação da mulher, que é investigada por crimes semelhantes no Ceará, local escolhido por ela para tentar se esconder das autoridades da Bahia, conforme apontam as investigações do 2º DP.

Desde o mês de julho deste ano, quando os relatos de várias vítimas de Marcele repercutiram na imprensa baiana, a mulher viajou para a Capital cearense na tentativa de fugir das autoridades daquele estado. Conforme informações colhidas no levantamento policial feito pelas equipes do 2º DP, Marcele é suspeita de aplicar diversos golpes simulando depósitos bancários com envelopes vazios. De acordo com as informações levantadas, ela passava um comprovante provisório para que as vítimas acreditassem que o valor havia sido depositado, mas quando o banco ia conferir o envelope, este estava vazio. Ela também se utilizava de transferências bancárias inexistentes para as vítimas em troca de bens e até de filhotes de cachorros da raça buldogue francês, vendidos a R$ 4 mil, cada.

O mandado de prisão preventiva contra Marcele foi expedido no início deste mês pela 2ª Vara Criminal de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da cidade de Alagoinhas (BA). Na relação de crimes que ela teria praticado naquele estado incluem estelionato, extorsão, furto, ameaça, associação criminosa e falsidade ideológica. Ainda na Bahia, a mulher é alvo de investigações suspeita de zerar o caixa de uma clínica na cidade de Alagoinhas, na qual foi contratava para prestar serviços contábeis, já que ela é contadora. A mulher causou prejuízo em torno de R$ 1,2 milhão da conta do estabelecimento.

Aqui no Ceará, a mulher é investigada por aplicar um estelionato mediante fraude de quase R$ 7 mil contra uma vítima que solicitou serviços advocatícios à investigada. Ela também é investigada por ter alugado o flat de um advogado no bairro Meireles, furtado objetos do imóvel, vendido as peças na internet e não ter pago o aluguel. De acordo com as investigações, ela também teria se utilizado do golpe do envelope vazio.

Marcele foi presa em uma pousada no bairro Vicente Pinzón, na Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) de Fortaleza. A Polícia Civil do Ceará apura a informação de que a mulher teria se hospedado em outros locais em Fortaleza sem ter honrado com o pagamento das diárias. O caso segue sendo investigado pelo 2º Distrito Policial, que orienta as vítimas da mulher a comparecerem à unidade policial para relatar os fatos e subsidiar as apurações em andamento.