Quixeramobim termina o mês com 54 mortes provocadas pelo coronavírus; duas em apenas 24 horas

Quixeramobim: mais dois óbitos por coronavírus foram confirmados no município de Quixeramobim na pultima sexta-feira (31). Com isso, o município saltou das 52 mortes e terminou o mês com 54. Os dados são da Secretaria de Saúde e confirmados pela Prefeitura do Município às 17h de sexta.

Além dos casos de mortes, cresceu também os casos confirmados, passando de 1.360 para 1.400, um número que cresceu vertiginosamente em um espaço de tempo curto. O detalhamento do boletim mostra ainda que há 12 pessoas aguardando resultado de exames. 821 pacientes tiveram alta e foram considerados curados e outros 525 estão em acompanhamento.

Série de reportagem

Não restam dúvidas de que Julho foi um mês terrível para o cidadão quixeramobiense, e mais ainda para quem faz a gestão do município, pois não restam dúvidas de que este mês foi o pico, ou seja, o pior desde o início da pandemia. Toda cidade está passiva de sofrer as consequências de um período de pico do Covid-19, mas em Quixeramobim há uma série de fatores que parecem ter contribuído para a atual situação.

Por isso, a partir de segunda-feira (3), o Portal Revista Central vai mostrar em uma série de três reportagens, uma análise que fornece elementos que possam explicar a razão deste quadro tão preocupante na terra de Antônio Conselheiro. O cruzamento dos números, a análise técnica dos dados, um traçado do perfil da gestão, o levantamento de quanto foi investido para o combate ao coronavírus e um apurado sobre o perfil adotado pelo prefeito Clébio Pavone diante do cenário pandêmico em sua cidade.