Camilo Santana autoriza municípios do Sertão Central a avançarem para a Fase 3 da retomada

Imagem aérea de Quixadá (Foto: Portal RC)

Região Central: os municípios do Sertão Central estão autorizados, por meio de Decreto Estadual assinado pelo governador Camilo Santana, a avançarem para a Fase 3 do Plano de Retomada da Economia do Estado. Cabem aos prefeitos de cada cidade, já que possuem poder de veto diante das recomendações do governador, seguir ou não o avanço do Plano. Eles devem considerar as condições de casos confirmados e curas em cada cidade.

O novo decreto começa a valer a partir desta segunda-feira (17) e foi assinado pelo governador na última sexta-feira (14) após uma reunião com o Comitê Científico que avalia e define as medidas adotadas nos decretos estaduais relativos à pandemia, sobre a aplicação das etapas do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais nas macrorregiões de saúde cearenses.

As únicas diferenças estarão na questão da capacidade de funcionamento dos setores. O ramo de artigos para o Lar e Automotivo, passam a poder operar com 100% da capadiade. Restaurantes poderão funcionar até a parte da noite. Espaços de atividades físicas para prática individual, também serão liberados.

Na 3ª fase, as celebrações religiosas, que também já haviam sido retomadas, mas com 20% da capacidade do templo, agora podem passar a operar com 50%. No entanto, em uma nova carta aberta divulgada no último dia 8 de agosto, o bispo da Diocese de Quixadá, Dom Ângelo Pingnolli, afirmou que as celebrações com presenças de fiéis só devem ser retomadas a partir da quarta fase.

Cada municípios poderá optar se vai ou não seguir o avançar do Plano. Em Quixeramobim, por exemplo, a cidade vive um surto de casos confirmados e de mortes provocadas pelo Covid-19. O prefeito Clébio Pavone cumpre isolamento domiciliar e está com quadro suspeito. Ele chegou a considerar, no início do mês, que poderia estudar a hipótese de Lockdown no município, caso as medidas de segurança não fosse seguidas.

Seguindo as diretrizes da saúde, o governador informou que os setores ainda não autorizados a funcionar, continuam sendo avaliadas pelas equipes, assim como seus indicadores, cenários e protocolos para a tomada de decisão. “Essa avaliação de cada setor e seu funcionamento é o mesmo hoje, assim como desde o início da pandemia, agindo sempre com critério, responsabilidade e colocando a vida em primeiro lugar. Não esqueçamos que a pandemia continua, é grave e depende de todos nós que não haja repique de casos. Evite aglomerações e use sempre máscara”, finalizou o governador.