Prefeito de Ibicuitinga assina ordem de serviço da construção da 1ª etapa da nova adutora

Prefeito de Ibicuitinga comemorou a ordem de serviços (foto: divulgação).

Sertão Central: Intitulada como a “maior obra de todos os tempos de Ibicuitinga” pelos moradores daquele município, a nova adutora de água tratada da cidade foi orçada em pouco mais de 9,5 milhões de reais e terá em sua 1ª etapa uma extensão de 20,12 km.

A adutora atual foi construída há mais de 20 anos e hoje a população do município sofre com a falta d’água devido a precariedade da tubulação e o desgaste dos motor-bombas.

A primeira etapa da nova adutora ligará as localidades de Juazeiro de Baixo (distrito de Morada Nova, por onde passa o Rio Banabuiú) e o distrito de Currais (Ibicuitinga). A água tratada será levada às casas da sede e de mais 24 localidades rurais, por meio de uma tubulação de 250 mm, sendo realizada também a aquisição de novos equipamentos eletromecânicos. Com o aumento do diâmetro da tubulação, a nova rede poderá distribuir água a uma vazão mínima e máxima de 90 m³/h e 300 m³/h, respectivamente. Vale ressaltar que a adutora foi projetada para atender um crescimento populacional de 20 anos, e com isso, conseguirá, caso tenha água disponível no Rio Banabuiú, atender as famílias de Ibicuitinga até o ano de 2040, mesmo com a duplicação da população atual.

O prefeito de Ibicuitinga, Franzé Carneiro, ressaltou a importância da construção dessa tão sonhada adutora. “Esse tipo de obra, possibilitará entre outros benefícios, a entrada de empresas e fábricas no nosso município, pois onde há água em abundância, há desenvolvimento e com certeza os investidores privados olharão a nossa Ibicuitinga com outros olhos, visando mais prosperidade e crescimento para os seus negócios. E o principal beneficiado será o povo ibicuitinguense, que terá água tratada e de qualidade em suas casas”, disse o prefeito.

O gerente regional da CAGECE, Christian Quezado, disse que: “[…] a CAGECE irá acompanhar a execução dessa obra para que ela saia na sua perfeita condição para que não haja nenhum problema na sua operação.”

A fonte do recurso para a construção da adutora é federal, via Fundação Nacional de Saúde – FUNASA, sendo o projeto criado pela Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará – CAGECE em parceria com a Prefeitura Municipal de Ibicuitinga.